Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Pacotes lideraram reclamações em ano de menos queixas na Anacom

No ano passado, a Anacom recebeu menos 17,3% de reclamações face ao ano anterior. Os pacotes de serviços de telecomunicações lideram as queixas. As reclamações sobre serviços de valor acrescentado duplicaram.

Bloomberg
Sara Ribeiro sararibeiro@negocios.pt 05 de Maio de 2016 às 13:39
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

Durante o ano passado o regulador do sector de telecomunicações, a Anacom, recebeu 54.710 reclamações. Um número que representa uma queda de 17,3% face a 2014.

De acordo com a entidade liderada por Fátima Barros esta queda foi transversal a todos os serviços o que poderá "estar relacionado com vários factores, entre os quais a estabilização das ofertas dos prestadores de serviços e um melhor nível de informação por parte dos utilizadores".

Analisando as queixas dos consumidores, os pacotes de serviços foram a oferta mais reclamada, com 4,69 reclamações por mil clientes, o que corresponde a um total de 14. 529 Reclamações. Um valor que, mesmo assim, traduz uma quebra de 14, 8% face ao período homólogo, detalha a Anacom.

Neste segmento, a Vodafone, que detém uma quota de mercado de 13,8%, é a operadora com a maior taxa de reclamações por mil clientes: 6,76. Segue-se a Nos, com 39,4% de quota 5,14 reclamações por mil clientes, enquanto a Meo, que tem 41,1% de quota, registou 3,87 reclamações por mil clientes.

O serviço móvel foi o segundo mais reclamado, com 1,30 reclamações por mil clientes. No total, chegaram à Anacom 15.312 reclamações deste serviço, menos 18,3% face a 2014.

A Nos, que tem 19,7% de quota de mercado, é a operadora que lidera o número de queixas nesta área, com 2,48 reclamações por mil clientes. A Vodafone ocupa o segundo lugar com 1,09 reclamações por mil clientes e a Meo, que tem uma quota de mercado de 45,3%, mais uma vez está no final da lista com 1 reclamação por mil clientes.

O serviço de televisão paga seguiu a mesma tendência de queda do número de queixas, contabilizando um total de 3.957 reclamações, menos 15,5 %.

Neste segmento, a Nos também regista a maior taxa de reclamações (1,53), seguindo-se a Vodafone, com 1,09 reclamações, e a Meo com 0,77 reclamações por mil clientes.

Já no serviço fixo de acesso à internet, cujas reclamações caíram 14,1% para 2.311, a Cabovisão é o operador com maior número de reclamações por mil clientes (1,12), enquanto a Meo, que tinha a maior quota de clientes (44%), apresentava 0,56 reclamações por mil clientes.

A Nos volta a liderar nas queixas relativas ao serviço de acesso à internet móvel com 0,89 reclamações por mil clientes.

Já a Meo, "detentora da maior quota de clientes (43,9%), tinha 0,42 reclamações por mil clientes e a Vodafone 0,40", detalha a Anacom.


No que toca às queixas da TDT, " registaram uma redução acentuada de 43,5% para 522". As dificuldades na recepção do serviço continuam a dominar o assunto das reclamações dos consumidores, representando 92,1% do total das queixas da TDT.

Em 2015 a Anacom recebeu ainda 378 reclamações sobre serviços de valor acrescentado baseados no envio de SMS/MMS. Apesar de ser o serviço com menos número de queixas, este número "mais do que duplicando face a 2014".

Do total de queixas, 358 foram relacionadas com "serviços da sociedade da informação, incluindo o comércio electrónico", um aumento de 51,7% face ao ano passado.

"Os serviços de tarifa majorada registaram 141 reclamações, menos 23,4 % face a 2014 e os de audiotexto 3 reclamações", conclui o regulador.

Ver comentários
Outras Notícias