Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Para que serve a capitalização da Caixa?

A capitalização da CGD pode variar entre 4.000 e 5.000 milhões. Dar folga de solidez, reforçar imparidades e reestruturar é o seu destino.

Miguel Baltazar/Negócios
Maria João Gago mjgago@negocios.pt 21 de Agosto de 2016 às 23:20
  • Partilhar artigo
  • 8
  • ...

Reforçar solidez para mais de 12%

O plano de capitalização da Caixa tem como objectivo reforçar a solidez do banco para níveis acima dos 12%, preferencialmente para uma percentagem de 12,5%. Uma folga que permitirá à CGD acomodar uma situação futura de stress do sistema bancário ou da economia, sem necessitar de um novo aumento de capital nos próximos cinco anos. Ou seja, a Caixa vai ficar com margem para absorver choques futuros de forma autónoma.

 

Financiar custos de reestruturação

O plano de negócios da Caixa para os próximos cinco anos inclui um programa de redução de pessoal e de encerramento de balcões, um processo que Mário Centeno admitiu implicar um plano "muito ambicioso" de reformas. Esta redução de pessoal deve levar à saída de 2.500 trabalhadores dos quadros do banco. Além disso, vai exigir um investimento de cerca de 500 milhões de euros para financiar as indemnizações no caso de aposentações antecipadas.

 

Aumentar nível de imparidades

A capitalização destina-se ainda a reforçar as imparidades para crédito malparado e outros activos, por exemplo, imóveis. O objectivo desta opção é aumentar o nível de provisionamento e alinhá-lo com os níveis mais elevados do mercado. Actualmente, a taxa de cobertura do malparado da Caixa é de cerca de 60% e há instituições com um nível que chega a 80%. O valor final da capitalização da CGD vai depender do montante que venha a ser fixado para as imparidades adicionais a registar. 

Ver comentários
Saber mais CGD recapitalização Bruxelas
Outras Notícias