Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Passageiros nos metros de Lisboa e Porto cresceram a dois dígitos em fevereiro

Em fevereiro, antes da declaração de pandemia, os transportes públicos de Lisboa e Porto registavam aumentos do número de passageiros transportados.

passe social autocarro transportes Rodoviaria de Lisboa
Maria João Babo mbabo@negocios.pt 01 de Abril de 2020 às 17:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O número de passageiros no Metro de Lisboa cresceu em fevereiro, mês que antecedeu a declaração de Estado de Emergência devido ao novo coronavírus, 10,6%, em termos homólogos, enquanto no Metro do Porto o aumento da procura foi de 22%.

Dados que, segundo um balanço do Programa de Apoio à Redução do Tarifário (PART) nos transportes públicos, que hoje completa um ano, são um "sinal de sucesso" para o Ministério do Ambiente e da Ação Climática.

Além do aumento dos passageiros nos metros de Lisboa e Porto, em fevereiro, e comparativamente com o mês homólogo de 2019, a evolução na Transtejo/Soflusa foi de mais 8,3% (mais 120 mil passageiros). Na STCP, para o mesmo período, a evolução foi de mais 5,2%.


Segundo a mesma nota, na Área Metropolitana do Porto também se assistiu a um acréscimo do número de passes Andante vendidos no mês de fevereiro, com mais 38% das unidades vendidas face ao mesmo mês do ano anterior (de 170 mil para 234 mil assinaturas).

De acordo com o balanço, na Área Metropolitana de Lisboa, de abril a dezembro de 2019, foram transportados cerca de 477 milhões de passageiros, dos quais mais de 398 milhões utilizaram o passe, tendo o número total de passageiros, no ano passado, registado um aumento superior a 18%, relativamente ao período homólogo.

"Neste período, na AML, o número de passageiros que passou a utilizar os transportes públicos com maior regularidade aumentou cerca de 32%, com mais de 97 milhões de utilizações com passe", salienta o gabinete de João Pedro Matos Fernandes.


O PART entrou em funcionamento a 1 de abril de 2019, com o apoio de cerca de 120 milhões de euros do Fundo Ambiental, resultantes da receita obtida pela taxa adicional de carbono, para financiar a criação de passes únicos, mais baratos, nas áreas metropolitanas  e nas comunidades intermunicipais.  

Ver comentários
Saber mais transportes públicos PART passes
Mais lidas
Outras Notícias