A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Passageiros do Aeroporto de Faro pagam até 3 mil euros em "rent-a-car"

Passageiros retidos no Aeroporto de Faro estão a pagar até 3 mil euros para regressar em carro de aluguer ao país de origem, uma solução para enfrentar o cancelamento de voos devido às cinzas de um vulcão, na Islândia.

Lusa 19 de Abril de 2010 às 13:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
Passageiros retidos no Aeroporto de Faro estão a pagar até 3 mil euros para regressar em carro de aluguer ao país de origem, uma solução para enfrentar o cancelamento de voos devido às cinzas de um vulcão, na Islândia.

O responsável pela Hertz no Algarve disse à Lusa que até ao momento registou 15 viaturas requisitadas em Faro e que são entregues no estrangeiro, um serviço de aluguer denominado "onde way" e que custa entre 2.500 a 3.000 naquela empresa de aluguer de viaturas.

"Muitos dos passageiros retidos no aeroporto estão a optar pelo one way para chegar a França, Bélgica ou Alemanha" e a taxa de retorno que têm de pagar varia entre 2 500 e 3.000", explica Jorge Silva, admitindo que apesar de dispendiosa é uma solução eficaz.

Uma funcionária da Sixt - empresa alemã de aluguer de automóveis - também informou a Lusa que cerca de 20 turistas optaram não pelo "one way" e que até "já esgotaram o stock".

"Neste momento já nem estamos a fazer o one way, porque não temos frota suficiente para ter mais carros espalhados pelo estrangeiro", disse Ana Dias, admitindo que os pedidos para o one way continuam a chegar, nomeadamente para a Holanda, França, Espanha e Alemanha.

Também na Avis o "one way" é um dos serviços requisitos naquela rent-a-car, a par dos pedidos para "prolongamento do aluguer do carro no Algarve", conta o responsável pela Avis no Algarve, Jorge Ramos.

Perante este fenómeno da natureza, as pessoas vêem-se obrigadas a prolongar a estadia no Algarve e têm de dilatar o aluguer dos automóveis, mas também existe procura para levar o carro para o estrangeiro. Temos registo de uns 20 carros que viajaram para o exterior", exlicou Jorge Ramos, referindo que a taxa de retorna naquela empresa ronda os 1 800 euros por viatura em regime "one way".

Várias dezenas de passageiros estrangeiros retidos no Algarve optaram por sair do país de autocarro, mas enfrentam em Faro longas filas de espera junto dos balcões da Eva Transportes, empresa interurbano de autocarros que desde as 09:00 que só emitiu bilhetes para o estrangeiro.

"Isto nunca esteve assim e temo que a capacidade de resposta nem sempre seja possível", disse à Lusa Inácia Morgado, funcionária da EVA, referindo que os bilhetes emitidos são para todo o lado da Europa, mas principalmente para Holanda, Alemanha, Bélgica e França.

Em declarações à Lusa, o casal belga Vandendael, com duas crianças de seis e sete anos de idade, afirma que esteve uma hora na fila para tentar um bilhete para Bruxelas e, do outro lado do balão, ficou a saber que só quarta-feira, dia 21, é que ia conseguir viagem de regresso.

"Os voos da Rynair foram cancelados duas vezes e só conseguimos voo na próxima quinta feira e, por isso, optámos pelo autocarro. Focar é impossível. Tenho de ir trabalhar", disse Vandendael, esperando que os filhos melhores aguentem a viagem de mais de 30 horas de autocarro.

No Aeroporto Internacional de Faro "seis pessoas dormiram naquela estrutura" e não houve "nenhum registo de pedido de apoio", disse à Lusa o diretor António Correia Mendes, garantindo que se for registado será reencaminhado para a Protecção Civil.

Apesar das dezenas de voos cancelados, os voos nacionais continuam a manter-se no Aeroporto de Faro, que também está a receber voos das ilhas Canárias (Espanha) ou Cancun (México).

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias