Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Paulo Azevedo foi único administrador executivo da Sonae com aumento da remuneração em 2012

O presidente executivo da Sonae auferiu 1.147.220 euros em 2012, contra 1.143.020 euros um ano antes, o que corresponde a um aumento de 4.200 euros no total do exercício.

Negócios 28 de Março de 2013 às 19:10
  • Assine já 1€/1 mês
  • 21
  • ...

A subida da remuneração de Paulo Azevedo deveu-se à componente variável de curto prazo, que passou de 329.100 para 344.000 euros. O prémio variável de médio prazo desceu de 335.400 para 325.900 euros e a remuneração fixa caiu de 478.520 para 477.320 euros.

 

Os restantes administradores executivos – Ângelo Paupério e Nuno Jordão – auferiram menos 5.447 e menos 90.000 euros, respectivamente, face a 2011.

 

No total, os três administradores executivos receberam, da Sonae e das sociedades do grupo, 2.480.573 euros, quando um ano antes esse valor tinha sido de 2.481.930 euros.

 

Do conselho de administração fazem ainda parte sete administradores não executivos, cujo total das remunerações atingiu no ano passado 3.137.093 euros, contra 3.174.470 euros no ano precedente. Belmiro de Azevedo (“chairman” e pai do CEO) recebeu menos 300.000 euros comparativamente a 2011, ao passar de 436.100 para 435.800 euros.

 

Sublinhe-se que os administradores não executivos recebem apenas uma remuneração fixa, não havendo lugar a prémios variáveis.

Ver comentários
Saber mais Sonae Paulo Azevedo Belmiro de Azevedo
Mais lidas
Outras Notícias