Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Paupério: Zon e Optimus estarão numa “posição muito melhor para competir” com a PT

O presidente executivo da Sonaecom lembra que a fusão entre a Optimus e a Zon vai reforçar fortemente a capacidade das empresas em concorrer com a Portugal Telecom.

Sonaecom realizou menos de 50 milhões das contrapartidas destinadas às e-iniciativas
Negócios 17 de Dezembro de 2012 às 16:43

Ângelo Paupério, presidente executivo (CEO) da Sonaecom, afirmou em conferência telefónica com analistas que a entidade que resultar de uma fusão entre a Optimus e a Zon Multimédia vai ter uma posição competitiva “muito melhor” face à Portugal Telecom, segundo a Reuters.

 

"A fusão coloca-nos numa posição mais competitiva no mercado. Estaremos numa posição muito melhor para competir em todos os segmentos", destacou o CEO, frisando que o novo 'player' contará com as "competências combinadas das duas empresas".

 

A operação tem diversas vantagens e as sinergias “muito significativas” são apenas uma delas. A fusão tem um “forte racional de negócio, permitindo às duas empresas ganhar escala e capacidade de investimento, criando” a segunda operadora de telecomunicações em Portugal.

 

O CEO afirmou ainda que as previsões de sinergias, entre os 250 e 700 milhões de euros, são “focadas apenas nos custos” mas que prevê também sinergias operacionais com impacto nas receitas. Além disso, Paupério disse ser acreditar que, “numa operação destas, devemos esperar sinergias mais na metade superior das previsões dos analistas do que na metade inferior”.

 

A operação é um processo longo que deverá demorar, pelo menos, seis meses, referiu ainda Paupério. “Vamos fazer os possíveis para acelerar a fusão ao máximo”, afiançou. Enquanto os reguladores e accionistas não aprovaram o negócio a Sonaecom vai “permanecer focada na performance do seu negócio”.

 

 

Fusão Zon-Optimus: Os passos que se seguem 

A fusão Zon-Optimus será viabilizada quer pelas administrações das duas empresas, quer pelos seus accionistas. Essas são as fases pelas quais o processo tem de passar, antes de chegar à Autoridade da Concorrência, onde também não se prevê dificuldades, a não ser as relacionadas com os prazos de decisão.

A administração da Zon vai reunir-se a 19 de Dezembro. A da Optimus  na próxima semana. Daqui partem para as assembleias-gerais. No caso da Optimus, a assembleia será com o seu accionista único (a Sonaecom). Mais complicada é a da Zon, por se tratar de uma empresa cotada com vários accionistas. Por isso, fontes ligadas ao processo apontam Fevereiro como o mês provável desta reunião de accionistas. E é aqui que poderia haver entraves. É que na estrutura accionista da Zon estão, ainda, os donos da PT, que poderiam querer contrariar o negócio que vai trazer ao mercado um concorrente de peso. É o caso do BES e Ongoing, já que a Visabeira já fez saber que a sua posição de partida é de aprovação. Em declarações ao Negócios, Paulo Varela diz ser um movimento interessante para a Zon.

Daí que a posição da família Espírito Santo (via BES e Espírito Santo Irmãos) e a da Ongoing, que detêm um total de 16,98%, pudessem ser importantes para conseguir os votos favoráveis. É uma decisão que precisa de dois terços a favor do capital que estiver presente na AG, ou seja, se estiver representado 80% (perto do capital que desblindou os estatutos) são necessários votos favoráveis de 52,8% dos accionistas. Além dos 28,8% de Isabel dos Santos são, assim, precisos mais 24%. Aqui, Espírito Santo pode ser decisivo, se Joaquim Oliveira votar contra. Se a Controlinveste for favorável, os votos do BES podem não ser decisivos. No entanto, as ligações que os vários accionistas da Zon têm com Angola podem ser determinantes nesta contagem. E, por isso, fonte ligada ao processo lembra que o BES não pode hostilizar Angola.

Berardo, BPI, Visabeira, Estevâo Neves, Pereira Coutinho não serão entrave. Fonte próxima de Isabel dos Santos, em declarações ao Negócios, diz esperar que "o conselho de administração e restantes accionistas da Zon estejam em sincronia com o nosso convite".

Ver comentários
Saber mais Sonaecom fusão Sonaecom
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio