Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Pfizer regista aumento de 24% nas vendas e lucros no valor de 2,3 mil milhões

A Pfizer, a maior farmacêutica do mundo, registou lucros no valor de 2,86 mil milhões de dólares (2,33 mil milhões de euros), ou 38 cêntimos por acção, no segundo trimestre deste ano, com as vendas do Lipitor, medicamento para o colesterol, a crescerem 17

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 21 de Julho de 2004 às 12:49
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Pfizer, a maior farmacêutica do mundo, registou lucros no valor de 2,86 mil milhões de dólares (2,33 mil milhões de euros), ou 38 cêntimos por acção, no segundo trimestre deste ano, com as vendas do Lipitor, medicamento para o colesterol, a crescerem 17%.

No segundo trimestre do ano passado, a Pfizer registou prejuízos de 3,59 mil milhões de dólares (2,92 mil milhões de euros) devido à aquisição da Pharmacia. Em comunicado, a empresa anunciou que as vendas ascenderam aos 12,3 mil milhões de dólares (10 mil milhões de euros), um crescimento de 24%.

O presidente executivo, Hank Mckinnell, tentou preservar a quota de mercado do Lipitor em relação aos concorrentes AstraZeneca, introduzidos no mercado norte-americano em Setembro, e ao medicamento para o colesterol da Merck e da Schering-Plough, que deverão conseguir a aprovação nas próximas semanas.

Um estudo feito pela Merck e pela Schering-Plough e apresentado em Março provou que a Vytorin, o medicamento por eles fabricado, baixa mais o colesterol que o Lipitor, que é neste momento o medicamento mais vendido em todo o mundo, registando vendas de 9,23 mil milhões de dólares (7,5 mil milhões de euros) no ano passado. Segundo as estimativas de analistas da Leerink Swann as vendas do Vytorin devem ascender aos 3,5 mil milhões de dólares (2,85 mil milhões de euros) em 2008.

Os lucros da Pfizer do segundo trimestre, excluindo algumas despesas, foram de 47 cêntimos por acção, confirmando as previsões dos analistas consultados pela Thomson Financial.

A Pfizer reduziu, na semana passada, as previsões de vendas para este ano, para 52,5 mil milhões de dólares (42,68 mil milhões de euros) face a 53 mil milhões (43,09 mil milhões de euros) previstos anteriormente. A farmacêutica justificou esta redução devido a alguns produtos terem reduzido as vendas e às flutuações da moeda.

As acções da Pfizer fecharam ontem com aumento de 22 cêntimos para 32,33 dólares.

Ver comentários
Outras Notícias