Empresas Plano recuperação da Ydreams aprovado

Plano recuperação da Ydreams aprovado

O plano de recuperação da Ydreams foi aprovado, avançando a empresa agora com uma nova fase.
Plano recuperação da Ydreams aprovado
Natália Ferraz/Correio da Manhã
Alexandra Machado 17 de abril de 2015 às 22:51

Recebeu 87% dos votos a favor. O plano especial de recuperação (PER) da Ydreams foi aprovado pelos credores, ficando agora à espera para homologação do Tribunal do Barreiro, onde o processo deu entrada.

 

Segundo disse ao Negócios, por mail, António Câmara (na foto), fundador do grupo, a Ydreams "vai agora iniciar uma nova fase de desenvolvimento documentada no PER: uma aposta em parcerias no Canadá e na Alemanha que inclui processos de investimento e cotação em bolsa de várias das suas empresas".

 

A Exame Informática acrescenta que não estão previstos despedimentos nem entradas na gestão.

 

A Ydreams recorreu ao PER para evitar a insolvência e tinha de chegar a acordo com os seus credores até meados de Março, mas foi requerida a prorrogação do prazo, o que foi concedido pelo Tribunal do Barreiro. Esse prazo terminou em Abril e a Ydreams conseguiu o acordo.

 

Os credores reclamam dívidas de 18 milhões de euros. E, tal como o Negócios noticiou, o Novo Banco é o maior credor da Ydreams, reclamando uma dívida de 7,75 milhões de euros, a que acresce  um crédito de 944 mil euros da ES Ventures, que é accionista da Ydreams. Aliás, na lista de accionistas - além de António Câmara, Edmundo Nobre e José Remédio, co-fundadores - consta ainda Maude Lagos (irmã de Pedro Queiroz Pereira) que reclama 226 mil euros.

 

Na lista dos principais credores estão ainda o BCP e a Caixa Geral de Depósitos, reclamando, respectivamente, 1,47 milhões e 1,69 milhões de euros. Um dos principais credores é ainda a segurança social, que assumiu uma dívida de 1,4 milhões. Já o Fisco surge com um crédito de 100 mil euros.




pub