Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Porsche quer pôr fim aos limites de direitos de voto na Volkswagen

A Porsche, a maior accionista do Grupo Volkswagen, pretende a anulação da lei que limita os direitos de voto dos accionistas do maior fabricante de automóveis da Europa a 20%.

Paulo Moutinho 03 de Agosto de 2006 às 10:25
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Porsche, a maior accionista do Grupo Volkswagen, pretende a anulação da lei que limita os direitos de voto dos accionistas do maior fabricante de automóveis da Europa a 20%.

«Queremos poder exercer a totalidade dos nossos direitos como accionistas», afirmou o porta-voz da Porsche, Albrecht Bamler, em declarações à agência Bloomberg.

Bamler afirmou que a Porsche apoia a decisão judicial da União Europeia contra o governo alemão acerca da lei que proíbe que um accionista com mais de 20% do capital da Volkswagen de ter mais de 20% dos direitos de voto na empresa.

A fabricante do SUV Cayenne anunciou em Setembro do ano passado que estava a adquirir acções da VW para evitar perder a fabricante alemã como uma parceira, no caso da UE vir a anular a chamada «lei Volkswagen», evitando assim que a empresa seja alvo de uma oferta de aquisição.

Este desejo da Porsche vem assim gerar conflito com o estado germânico da Baixa Saxónia, o segundo maior Estado da Alemanha em superfície, que é o segundo maior accionista da VW (com 20,2% do capital) e que defende a manutenção dos limites de voto.

Mathias Sickert, porta-voz da Baixa Saxónia, afirmou à agência Bloomberg que está «confiante de que o governo alemão tem os mais convincentes argumentos [para evitar que tal aconteça] e de que a ‘Lei VW’ é legal e de acordo com a lei da União Europeia».

 

Outras Notícias