A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Porto SAD encaixa até 6,16 milhões de euros após parceria com fundo

A Futebol Clube do Porto – Futebol SAD anunciou hoje uma parceira com o fundo First Portuguese Football Players Fund, através do qual vai, numa fase inicial, realizar um encaixe inicial de 6,165 mil milhões de euros.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 07 de Janeiro de 2004 às 17:53
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Futebol Clube do Porto – Futebol SAD anunciou hoje uma parceira com o fundo First Portuguese Football Players Fund, através do qual vai, numa fase inicial, realizar um encaixe inicial de 6,165 mil milhões de euros.

Num comunicado a Porto SAD anunciou que «celebrou com a First

Portuguese Football Players Fund um contrato de associação de interesses económicos

que consubstancia uma parceria estratégica de investimento em direitos desportivos e direitos de imagem de jogadores de futebol, resultando na partilha dos riscos inerentes às aquisições e transferências de jogadores e das mais valias obtidas na proporção do investimento realizado».

Numa fase inicial este negócio vai representar para o clube das Antas um encaixe inicial de até 6,165 milhões de euros, através da venda de direitos relativos a percentagens que variam entre 2,5% e 25% de até 11 jogadores do Futebol Clube do Porto. O clube não divulgou os jogadores envolvidos.

O Sporting Clube de Portugal e o Boavista já tinha constituído um fundo com vários dos seus jogadores de futebol, também junto do First Portuguese Football Players Fund. Espera-se que o Porto – facto assinalado hoje – e o Benfica fizessem o mesmo.

No comunicado de hoje a Porto SAD esclarece que «neste acordo foram salvaguardados os interesses legítimos das partes, nomeadamente a perspectiva de valorização do investimento sem prejudicar o interesse desportivo da Porto-SAD».

Assim, fica fixado um período de garantia durante o qual o jogador não pode ser transferido para um outro clube sem o acordo expresso da F.C.Porto-SAD e do Fundo, salvaguardando o retorno desportivo visado com a contratação e consequentemente a valorização desse activo.

A Porto SAD tem o direito de preferência sobre os direitos desportivos detidos pelo fundo num jogador, para negócios a partir de um determinado valor, o que concilia os interesses desportivos e financeiros das partes.

E, por último, será determinada uma remuneração do investimento a receber pelo fundo, como contrapartida da utilização desportiva do jogador por parte do FCP e que varia na relação inversa da maior projecção e valorização dos jogadores em função da competição europeia que estiverem a disputar.

As acções do Porto SAD fecharam a descer 1,22% para os 3,23 euros.

Outras Notícias