Transportes Portos portugueses com novos recordes de escalas e passageiros de cruzeiros em 2017

Portos portugueses com novos recordes de escalas e passageiros de cruzeiros em 2017

O número de passageiros de cruzeiros que entraram nos portos portugueses em 2017 aumentou 5% face ao ano anterior para 1,3 milhões e as escalas subiram 10 pontos percentuais e fixaram o novo recorde de 947.
Portos portugueses com novos recordes de escalas e passageiros de cruzeiros em 2017
Lusa 06 de março de 2018 às 12:51

De acordo com os dados do Porto de Lisboa, as administrações portuárias prevêem que seja alcançado um novo recorde em 2018.

 

Os portos de Leixões, Lisboa, Setúbal, Portimão, Açores e Madeira estão presentes na Seatrade Cruise Global, o maior evento mundial de cruzeiros que está a decorrer até quinta-feira nos EUA, unificados sob a marca Cruise Portugal - APP, Portos de Portugal.

 

Os resultados de 2017 demonstram, segundo o documento, que Lisboa lidera este ano como o porto com mais escalas, registando um movimento de 330 navios de cruzeiro.

A Madeira (Funchal e Porto Santo), por sua vez, é líder no número de passageiros.

 

Os Açores registaram um aumento "significativo" ao nível das escalas (26%), passando de 121 para 152, com o número de passageiros a crescer de 125.904 em 2016 para 135.783 em 2017.

 

O porto de Leixões registou 100 escalas, contra as 84 em 2016, chegando aos 95.562 passageiros (mais 33% face ao ano homólogo).

 

Portimão, por seu turno, passou de 43 para 71 escalas e de 19.520 para 29.859 passageiros, registando assim as maiores subidas (65% e 53% respectivamente) entre os portos nacionais.

 

O documento sublinha ainda que o porto de Viana do Castelo voltou a receber a escala de um navio de cruzeiro em 2017 e que o porto do Porto Santo teve, no total, a escala de quatro navios.

 

"Todas as autoridades portuárias apresentam nos seus números de 2017 um aumento positivo nos passageiros embarcados e desembarcados, sendo de destacar também que é Lisboa que se destaca no mercado do 'interporting' e do 'turnaround', neste último com uma subida das 73 escalas de navios registadas em 2016, para as 82 em 2017", refere ainda.




pub