Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugal atrai 32 centros de serviços partilhados de multinacionais

Segundo os dados da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), os EUA e o Reino Unido foram os principais investidores, com 25% e 19%, respetivamente. A maioria dos centros (26) que abriram este ano em Portugal são de tecnologias de informação.

Paulo Duarte
Negócios jng@negocios.pt 29 de Novembro de 2022 às 10:57

Em 2022, Portugal atraiu 32 centros de serviços partilhados de multinacionais estrangeiras dos quais 26 são de tecnologias de informação. 


Segundo os dados da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), citados pelo Público esta terça-feira, os EUA e o Reino Unido foram os principais investidores, com 25% e 19%, respetivamente. Segue-se a Suíça, com 13% e, depois, com valores inferiores, a Alemanha, os Países Baixos, a França, a Suécia e a Dinamarca.


Os dados da AICEP revelam ainda que a distribuição geográfica dos centros de serviços partilhados em Portugal está a mudar de forma acelerada.


Depois da aposta em Lisboa, onde existem 130 centros e no Porto onde funcionam 70, os centros de serviços partilhados começaram agora a estender-se para outras cidades, como Aveiro, Braga, Leiria e Fundão. Segundo o Público, há 34 centros, cerca de 15% dos total, a funcionar fora das áreas metropolitanas, onde o emprego cresce mais depressa (+33%) do que nas áreas metropolitanas de Lisboa ou do Porto (+17%).


O exemplo mais recente é o da alemã Continental, que em 2019 tinha aberto um centro de engenharia no Porto, e, na semana passada, anunciou que vai abrir mais um centro de serviços em Portugal, desta vez em Lousado (Famalicão), com 70 trabalhadores.
Ver comentários
Saber mais multinacionais empresas centros de serviços partilhados investimento AICEP
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio