Empresas Portugal é dos países da Europa que mais recrimina as práticas de corrupção

Portugal é dos países da Europa que mais recrimina as práticas de corrupção

Segundo um relatório elaborado pela consultora Ernst & Young, “Questionário de Fraude na Europa 2011”, Portugal é dos países europeus que mais recrimina a fraude, o suborno e a corrupção situando-se acima da média Europeia em todas as questões.
Andreia Major 18 de maio de 2011 às 16:23
O relatório “Questionário de Fraude na Europa 2011” elaborado pela consultora Ernst & Young, analisa as práticas de suborno e corrupção na Europa. O inquérito incluiu 25 países europeus e para a sua realização foram entrevistados, no total, 2.365 empregados de empresas.

A relação entre a crise económica e o desejo de uma melhor supervisão dos reguladores nas empresas é clara quando se consideram as respostas de alguns países da Zona Euro, mais afectados por este tipo de prática.

Em Portugal, 90% dos entrevistados gostariam de ver mais supervisão por parte dos reguladores para reduzir o risco de fraude, suborno ou corrupção. Seguem-se, por ordem decrescente, a Itália com 88%, a Irlanda com 87%, Espanha com 85% e a Grécia com 83%. A média europeia é de 77%.

É também impressionante que os entrevistados destes países são os que apoiam mais severamente penas rígidas para as administrações das empresas que estejam envolvidas em fraude, suborno ou corrupção.

Novamente, Portugal está num lugar pioneiro em relação a considerar que devem ser aplicadas penas severas nestes casos. À frente de Portugal encontram-se a Irlanda com 85%, e Itália com 84%.

Portugal apresenta 82% de concordância com a questão e segue-se a Grécia, em que apenas 78% consideram que as administrações devem ser fortemente penalizadas. A média europeia é de 77%.

Os entrevistados que consideram, com mais peso, que os gestores das administrações devem receber penas criminais, se for provado que não fizeram o suficiente para evitar a fraude, o suborno e a corrupção, foram a Grécia e Portugal, ambos com 81%.



Na Irlanda 80% dos entrevistados concordam com essa prática, em Itália 79% e em Espanha 75%. A média europeia é de 74%, apresentando o nosso país níveis de rigidez acima da média, mais uma vez.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI