Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugal foi investidor líquido na última década

Portugal ocupou durante a última década uma posição particularmente modesta na captação de investimento directo estrangeiro (IDE), tendo inclusivamente investido mais no estrangeiro do recebido de agentes externos, o que converteu o país num investidor lí

Negócios 28 de Junho de 2006 às 11:38
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Portugal ocupou durante a última década uma posição particularmente modesta na captação de investimento directo estrangeiro (IDE), tendo inclusivamente investido mais no estrangeiro do recebido de agentes externos, o que converteu o país num investidor líquido.

De acordo com dados hoje divulgados pela OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico), entre 1996 e 2005 entraram no País 36,6 mil milhões de dólares a título de IDE, o que coloca Portugal no 24º lugar na tabela de atracção de investimento quando comparados os números dos 29 países da organização.

A posição relativa portuguesa melhora para o 17º lugar quando se analisam as saídas de capital, que somaram 41,4 mil milhões durante o período.

Feitas as contas, Portugal foi mesmo o 14º país da OCDE que mais investiu em termos líquidos nestes dez últimos anos: 4,8 mil milhões de dólares.

Durante o mesmo período, França, o líder da tabela, investiu em termos líquidos 379,1 mil milhões de dólares. Segue-se o Reino Unido (368 mil milhões), Japão, Holanda, Suíça e Espanha (com 107,8 mil milhões de dólares).

Embora sejam os Estados Unidos os líderes das tabelas dos maiores investidores e simultaneamente dos maiores captadores de investimento, o saldo é claramente favorável do lado das entradas de capital. A maior economia mundial figura inclusive no penúltimo lugar do "ranking", só à frente do México, com a maior entrada líquida de IDE: 125,7 mil milhões na última década.

Outras Notícias