Automóvel Portugueses dão cada vez mais importância ao online na hora de comprar carro

Portugueses dão cada vez mais importância ao online na hora de comprar carro

Na hora de comprar um automóvel, os consumidores portugueses dão cada vez mais atenção às opiniões de outros compradores em canais de internet, revela o estudo do Observador Cetelem para o sector automóvel. Apesar disso, a opinião de amigos e família continua a ser o factor crucial.
Portugueses dão cada vez mais importância ao online na hora de comprar carro
Bruno Simão
Negócios 19 de fevereiro de 2018 às 13:17

O estudo, realizado em 15 países, sublinha que o peso do online na procura de veículo aumentou. 45% dos consumidores nacionais recorre a avaliações de outros compradores em fóruns, blogues e redes sociais, enquanto 44% recorre a sites, revistas e outros meios especializados antes de escolher uma marca automóvel.

Apesar destes dados, 59% dos inquiridos portugueses menciona o boca-a-boca com a família, amigos ou conhecidos como a fonte de informação mais confiável para a escolha de veículo.

Os sites dos fabricantes de automóveis surgem como outra forma de pesquisa (30%), enquanto 29% dá ênfase à opinião do vendedor/revendedor no ponto de venda.

Relativamente às três características do actual automóvel que pretendem manter, caso precisem de mudar de carro, 45% dos portugueses realça o tipo de combustível, seja diesel, gasolina, com motorização híbrida ou eléctrica. A confiabilidade no veículo é destacada por 33% dos inquiridos, a classe do veículo por 31%, e as características relativas ao desempenho e potência por 27% dos portugueses. No mesmo sentido, também o número de lugares do veículo é relevante na escolha para pelo menos para 25% dos compradores.  

"A importância da pesquisa online é uma tendência que se faz sentir transversalmente, pelo que o sector automóvel dificilmente fugiria à regra", afirma Pedro Ferreira, director Automóvel do Cetelem. De acordo com o responsável, "a crescente oferta de informação sobre automóveis, e a qualidade dessa informação em sites especializados, sejam estes de revistas, vendedores ou revendedores, e das marcas, faz com que a sua relevância seja, cada vez mais, inegável". Ainda assim, "isso não invalida que a opinião dos familiares e amigos mais próximos continue a ser a mais considerada na hora de decidir que automóvel adquirir", acrescenta.

Do total dos 15 países inquiridos, 53% dos compradores dão importância às opiniões de parentes e conhecidos quando ponderam a compra de um veículo, 40% recorre a sites de internet, revistas ou outros meios especializados, enquanto 37% segue as avaliações feitas de outros consumidores em fóruns e blogues.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub