A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugueses desperdiçam energia que daria para iluminar 714 mil lares

O sector residencial em Portugal desperdiça cerca de 10% da energia que consome. Este valor corresponde a 1.857 GWh, que seriam suficientes para, por exemplo, iluminar 714 mil lares portugueses.

Tânia Ferreira tf@negocios.pt 26 de Fevereiro de 2008 às 14:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O sector residencial em Portugal desperdiça cerca de 10% da energia que consome. Este valor corresponde a 1.857 GWh, que seriam suficientes para, por exemplo, iluminar 714 mil lares portugueses.

O primeiro índice nacional que mede a eficiência energética no sector doméstico, desenvolvido pela UnionFenosa e hoje divulgado, indica que Portugal atinge um valor de 6 pontos num máximo de 10.

"Com a adopção de melhores hábitos seria evitada a emissão de 700 mil toneladas de CO2, tanto como podem absorver 7 milhões de árvores", acredita a UF. Isto seria equivalente a poupar 178 milhões de euros.

Os portugueses já têm como pontos fortes alguns hábitos como não colocar comida quente no frigorifico ou desligar o aquecimento quando não há ninguém em casa, usando ainda, de forma eficiente, as máquinas de lavar roupa e loiça.

Pelo contrário, a iluminação de baixo consumo tem ainda uma utilização reduzida, havendo também dificuldade na interpretação e controlo da factura energética.

"Os lares com maior capacidade socioeconómica apresentam melhores resultados no estudo, sobretudo devido à aquisição de equipamentos mais eficientes", revelou esta manhã o administrador com o pelouro comercial Carlos Lopez Navaza.

Os portugueses com menos de 35 anos e sem filhos são quem faz uma gestão mais eficiente da energia. Em contrapartida, as donas de casa com mais de 50 anos são as que mais desperdiçam.

Para a elaboração do índice, apoiado pela ERSE, no âmbito do PPCE – Plano de Promoção de Eficiência no Consumo de Energia Eléctrica,  foram realizadas 1.800 entrevistas telefónicas, nos 18 distritos de Portugal continental, dizendo a UF que há um grau de confiança de 95%.

A ERSE, segundo Isabel Apolinário, responsável do regulador por este projecto, considera que a Fenosa tem "tido um papel exemplar na eficiência energética tanto em Portugal como em Espanha".

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias