Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugueses gastam entre 130 e 215 euros em energia por mês

Os portugueses gastam entre 130 e 215 euros, por mês em electricidade, gás e derivados líquidos do petróleo, revela um estudo realizado pela consultora Deloitte para a Associação Portuguesa de Energia (APE).

Ana Luísa Marques anamarques@negocios.pt 03 de Outubro de 2006 às 13:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Os portugueses gastam entre 130 e 215 euros, por mês em electricidade, gás e derivados líquidos do petróleo, revela um estudo realizado pela consultora Deloitte para a Associação Portuguesa de Energia (APE).

No total da factura mensal dos consumidores domésticos, entre 31 e 60 euros destina-se a gastos com a electricidade, entre 15 e 30 euros ao gás e entre 76 e 125 euros aos combustíveis.

No caso das empresas, o padrão de consumo é semelhante ao dos consumidores domésticos, verificando-se um maior consumo de DLP nas indústrias e menor consumo de gás na maior parte das empresas inquiridas. Os consumos de energia na maioria das empresas representam até 12,5% dos custos totais.

A análise da Deloitte revela que a maioria dos consumidores domésticos tem hábitos de poupança de energia frequentes e concordam com a implementação de acções para poupança de energia.

Já a maioria das empresas não implementa programas de gestão de energia. Apenas 11% possui este tipo de programas, verificando-se um maior esforço no sector industrial (21%).

O estudo adianta que cerca de 53% dos consumidores domésticos estaria disposto a suportar aumentos de preço devido ao aumento da capacidade de produção de energia eléctrica através de fontes de energia renováveis.

No lado das empresas, apenas 34% estaria disposta a pagar mais para aumentar a aposta em energias renováveis. Destas, cerca de 90% não pagaria mais que 10% face ao preço actual da energia.

A consultora conclui que "os consumidores portugueses estão pouco informados sobre o sector, a maioria das empresas nunca mudou de fornecedor por desconhecer a alternativa e responsabilizam a liberalização do sector dos derivados líquidos de petróleo (DLP)  pelo aumento dos combustíveis".

Ver comentários
Outras Notícias