Media Prejuízo da Sport TV aumenta 66% para 10,3 milhões em 2015

Prejuízo da Sport TV aumenta 66% para 10,3 milhões em 2015

A Sport TV fechou 2015 com um prejuízo de 10,3 milhões de euros, um aumento de cerca de 66% face ao ano anterior. As receitas recuaram 7,4% para 119 milhões de euros.
Prejuízo da Sport TV aumenta 66% para 10,3 milhões em 2015
Sara Ribeiro 30 de março de 2016 às 12:46

Os prejuízos da Sport TV voltaram a aumentar em 2015. No ano passado, o canal de desporto teve um resultado líquido negativo de 10,3 milhões de euros, o que corresponde a um aumento de cerca de 66% face aos prejuízos de 6,2 milhões registados em 2014, de acordo com o relatório e contas da Nos.

A Sport TV, detida em partes iguais pela operadora liderada por Miguel Almeida e pela Controlinveste de Joaquim Oliveira, tem visto os prejuízos aumentar há quase cinco anos consecutivos.

Já as receitas aumentaram7,4% para 119,7 milhões de euros.

Os resultados da Sport TV têm-se agravado devido à perda de subscrições que os canais "premium" têm vindo a sofrer, principalmente desde que a Benfica TV entrou no mercado, em 2013.

Além disso, a transmissão dos jogos do Benfica em casa na BTV, cujos direitos de distribuição foram adquiridos no ano passado pela Nos, e o aumento da pirataria também explicam a diminuição do número de assinaturas.

No relatório e contas a Nos relembra ainda que no ano passado a Sport TV foi condenada pela Autoridade da Concorrência ao pagamento de uma coima no valor de 3,7 milhões de euros pela alegada prática da infracção de abuso de posição dominante no mercado nacional de canais de acesso condicionado com conteúdos desportivos "premium".

Uma decisão com a qual a Sport TV não concordou, tendo, por isso impugnado a mesma judicialmente. Na sequência da qual o Tribunal de Concorrência, Regulação e Supervisão viria a alterar a coima para 2,7 milhões de euros.  "A Sport TV apresentou, entretanto, recurso para o Tribunal da Relação que foi julgado improcedente, tendo a Sport TV recorrido desta decisão", lê-se no mesmo documento.

No ano passado a Cogeco Cable, antiga accionista da Cabovisão, também avançou com um processo contra a Sport TV, a Nos e um terceiro visado, solicitando, entre outras coisas, o pagamento de uma indemnização "pelos danos decorrentes dos comportamentos anti-concorrenciais […] entre 3 de agosto de 2006 e 30 de Março de 2011", "pelo excesso de preço pago pela Cabovisão dos canais Sport TV, no valor de 9,1 milhões de euros".

A Nos também contestou esta acção, aguardando julgamento.

Ouro dos processos que a Sport TV teve ‘em mãos’ nos ano passado foi interposto pela Cabovisão, a qual também pede uma indemnização "por alegados prejuízos decorrentes de abuso de posição dominante, no montante de 18 milhões de euros, mais capital e juros que se vierem a vencer a partir de 31 de Dezembro de 2014 e lucros cessantes".

Neste caso, "o conselho de administração da Sport TV e os advogados que acompanham o processo, prevêem um desfecho favorável do mesmo, não se estimando impactos nas contas, para além dos que já se encontram registados", detalha o documento.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI