Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Prejuízos da ParaRede caem para 3,4 milhões no primeiro trimestre (act)

Os prejuízos da ParaRede caíram 19%, no primeiro trimestre, para os 3,4 milhões de euros, com redução dos custos fixos e aumento da margem bruta, divulgou a empresa de sistemas de informação em comunicado.

Ana Torres Pereira atp@negocios.pt 30 de Abril de 2003 às 17:47
  • Partilhar artigo
  • ...
Os prejuízos da ParaRede caíram 19%, no primeiro trimestre, para os 3,4 milhões de euros, com redução dos custos fixos e aumento da margem bruta, divulgou a empresa de sistemas de informação em comunicado.

As receitas, no primeiro trimestre, subiram 5,5% face aos valores pró-forma do ano anterior, para os 4,8 milhões de euros. A PareRede [PARA] destacou um crescimento de 14,6%, na área de «web services», enquanto a área de «enterprise management solutions» subiu 5,5%

Os custos fixos registaram um decréscimo de 29%, para os 1,3 milhões de euros, segunda a mesma fonte.

O EBITDA, ou «cash flow» operacional, registou uma melhoria de 60%, para os 1,3 milhões euros negativos.

ParaRede diz processo de reestruturação está em fase adiantada de implementação

A ParaRede refere que tem vindo a desenvolver um processo de reestruturação ao nível financeiro, no qual tem ajustado a capacidade produtiva do Grupo, estando este em fase adiantada de implementação.

«Entende-se estarem reunidas as condições base para o início de um novo ciclo empresarial, tendo em conta a resolução de um conjunto de contingências que constituíam condicionantes à actividade das diversas sociedades que integram o Grupo», acrescentou.

A ParaRede convocou os seus accionistas para uma assembleia geral a realizar a 30 de Maio, onde irá propor a realização de uma operação harmónio, através de uma redução seguida de aumento de capital, bem como eleição de novos órgãos sociais.

A ParaRede vai deliberar sobre a redução do capital social de 50,035 para 25,0175 milhões de euros, destinada à cobertura de perdas, por via da redução do valor nominal das acções que o representam, passando cada acção a ter o valor unitário de 0,20 euros.

A ParaRede encerrou a perder 5,56% para 0,17 euros.

Outras Notícias