Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Prejuízos da Telesp Celular Participações aumentam 2,4% em 2002 (act)

A Telesp Celular Participações, maior companhia de telecomunicações brasileira controlada pela Portugal Telecom, registou prejuízos de 1,14 mil milhões de reais em 2002, valor que representa um agravamento de 2,4% face ao reportado no ano anterior.

Negócios negocios@negocios.pt 18 de Fevereiro de 2003 às 10:00
  • Partilhar artigo
  • ...
A Telesp Celular Participações, maior companhia de telecomunicações brasileira controlada pela Portugal Telecom, registou prejuízos de 1,14 mil milhões de reais (294 milhões de euros) em 2002, valor que representa um agravamento de 2,4% face ao reportado no ano anterior.

No quarto trimestre do ano passado os prejuízos somaram 580 milhões de reais (149 milhões de euros), o que também representa um agravamento de 2,9% face aos últimos três meses de 2001.

Em 2002 as receias consolidadas líquidas da companhia aumentaram 15,1% para 3,39 mil milhões de reais (874 milhões de euros), com os custos operacionais a descerem 3%. Assim o EBITDA, ou «cash flow» operacional, aumentou 53,3% para 1,45 mil milhões de reais (374 milhões de euros).

A margem EBITDA da operadora controla pela PT [PT] aumentou 10,7 pontos percentuais para 42,8%, enquanto os resultados operacionais subiram 121,4% para 765,7 milhões de reais (197 milhões de euros).

Os resultados saíram em linha com as estimativas dos analistas do BPI, que aguardavam prejuízos de 1,13 mil milhões de reais (291,3 milhões de euros), receitas de 3,378 mil milhões de reais (871 milhões de euros) e um EBITDA de 1,41 mil milhões de reais (365 milhões de euros).

A penalizar os resultados da TCP em 2002 estiveram as despesas financeiras, que somaram 808,4 milhões de reais (208,5 milhões de euros), mais 49,3% que no ano anterior, devido sobretudo à desvalorização do real face ao dólar.

Ainda a prejudicar os resultados da TCP esteve o impacto do seu reforço na Global Telecom, operadora móvel que actua no Estado de Santa Catarina e Paraná.

TCP aumenta quota de mercado e detém mais de 7 milhões de clientes

A Telesp Celular finalizou 2002 com 6,06 milhões de clientes, o que representa um incremento de 18,7% face ao verificado em 2001, enquanto a base de clientes da Global Telecom subiu 36,5% para 1,117 milhões.

No quarto trimestre a Telesp Celular angariou 305 mil novos clientes, enquanto a receita média mensal por cliente (ARPU) cresceu 13,2%.

A Global Telecom angariou 150 mil novos clientes no quarto trimestre e o ARPU aumentou 38,5%.

A TCP afirma que a sua quota de mercado em São Paulo subiu de 65% para 67%, enquanto no Paraná e Santa Catarina, onde actua a Global Telecom, a quota subiu de 35% para 41%.

«Chegamos ao fim de 2002 assegurando a obtenção de muitos objectivos nas áreas operacionais e reestruturação de capital, apesar de um ano atípico que teve impacto nos resultados da empresa», afirma em comunicado o presidente executivo da operadora, o português Francisco Padinha.

A dívida líquida da TCP somava 4,46 mil milhões de reais (1,15 mil milhões de euros) no final de 2002, menos 5,5% que no ano anterior, sendo que a PT financiou 64% deste total.

Operadoras móveis da Telefónica anunciam lucros

A PT e a Telefónica iniciaram no final do ano passado a actividade da Brasilcel, «joint venture» que agrupa os activos nas telecomunicações móveis das duas empresas no Brtasil.

A CRTCelular, empresa controlada pela Telefónica, anunciou hoje que os lucros subiram 43% para 178 milhões de reais (46 milhões de euros), enquanto as receitas cresceram 10% e o EBITDA subiu 12%.

Outra operadora controlada pela empresa espanhola, a TeleSudeste Celular, anunciou uma queda de 14% nos lucros, enquanto as receitas cresceram 8% e o EBITDA ficou estável.

As acções da PT seguiam a descer 0,46% para 6,51 euros.

Por Nuno Carregueiro

Outras Notícias