Empresas Presidente da Autoridade da Concorrência diz que copiar preços da gasolina não constitui ilícito

Presidente da Autoridade da Concorrência diz que copiar preços da gasolina não constitui ilícito

O presidente da Autoridade da Concorrência (AdC) explicou hoje que quando os revendedores ou as petrolíferas "copiam preços" dos combustíveis entre si isso não constitui um ilícito de concorrência
Lusa 14 de outubro de 2010 às 21:06
"Copiar os preços não constitui qualquer ilícito", disse Manuel Sebastião aos deputados da Comissão de Assuntos Económicos e Energia.

O responsável da AdC respondia a uma questão do Bloco de Esquerda, que chamava a atenção para o facto de os automobilistas verem preços iguais nas bombas de combustíveis.

"Eu questiono mesmo qual seria o interesse de fazer uma concertação de preços", disse Manuel Sebastião, acrescentando depois que "não está excluído que isso possa acontecer".

Por isso mesmo "a AdC continua a monitorizar" o mercado, sublinhou o presidente do regulador, que anunciou uma nova iniciativa da entidade que dirige.

"Vamos iniciar - na sequência de uma questão sobre o preço nas auto-estradas deixada pelo CDS-PP - os painéis de auto-estradas de forma mais sistemática, e comparativamente ao que se passa em Espanha e França", disse Manuel Sebastião.

O presidente da AdC revelou que essa "investigação" teve início em Setembro e visa analisar ao pormenor "a informação que é dada nesses painéis e em que medida convergem para o preço mais baixo ou para o preço médio".




Marketing Automation certified by E-GOI