Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Presidente da Logoplaste: Teríamos melhores condições se estivéssemos em Londres

Alexandre Relvas pondera levar o departamento financeiro para Londres, porque acredita que lá "teria melhores relações com os nossos bancos", do que estando instalado em Portugal.

Rita Faria afaria@negocios.pt 12 de Janeiro de 2012 às 12:57
  • Partilhar artigo
  • 5
  • ...
“Hoje, em termos da área financeira da Logoplaste, sentimos que temos condições para ter melhores relações com os nossos bancos se estivermos em Londres, do que se estivermos instalados no nosso País, por causa da situação financeira nacional”, disse Alexandre Relvas, presidente da Logoplaste, à margem da conferência “Made in Portugal”, promovida pelo Diário de Notícias.

No entanto, o responsável garantiu que “é apenas uma questão de gestão das relações com os bancos com quem trabalhamos, porque 87% da actividade da Logoplaste é internacional e precisamos do apoio dos bancos internacionais para continuarmos a crescer”.

“Em Portugal há uma limitação do crédito à economia, por isso as empresas têm de recorrer a novas formas de financiamento, que encontramos no âmbito internacional. Inglaterra é dos países mais importantes para a Logoplaste, em termos de facturação, mas todos os 16 países em que estamos são muito relevantes”, sublinhou Alexandre Relvas, destacando a importância do financiamento internacional sobretudo para os negócios da Logoplaste em países como o Brasil, Malásia e Vietname.

Convidado a comentar a decisão da empresa Jerónimo Martins, o presidente da Logoplaste disse apenas que “está no seu pleno direito”, porque acredita que “a imagem de país falido está a prejudicar Portugal e as suas empresas”.

Ver comentários
Saber mais Logoplaste
Outras Notícias