Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Presidente do BPI acredita na descida dos juros cobrados pelos bancos

Fernando Ulrich considera que o programa de ajustamento de Portugal atingiu um ponto de viragem com o regresso do país aos mercados de dívida de mais longo prazo e que isso vai ter reflexo no preço do crédito que os bancos cobram à economia.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 05 de Fevereiro de 2013 às 16:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O presidente do Banco BPI assinalou hoje que os juros que os bancos cobram às empresas e famílias portuguesas deverão descer no futuro próximo, à medida que vão melhorando as condições de financiamento da economia portuguesa.

“Estamos no ponto de viragem” do processo de ajustamento da economia portuguesa, disse Fernando Ulrich no Parlamento, assinalando que “esse ponto mais visível foi o regresso aos mercados” por parte do Estado português, há duas semanas.

 

“À medida que este processo [de regresso aos mercados] se consolidar, as condições de financiamento à economia portuguesa vão melhorar” e o resultado será também uma “melhoria do preço do crédito para a economia portuguesa”.

 

Na Comissão de Orçamento e Finanças, onde está a ser ouvido sobre a ajuda estatal ao BPI, Ulrich mostrou-se confiante de que haverá assim condições para os bancos cobrarem juros mais reduzidos às empresas e famílias portuguesas. Reconheceu também que um dos problemas actuais da economia diz respeito às condições difíceis de acesso ao crédito, confiando que, com o regresso de Portugal aos mercados, haverá condições para estas restrições atenuarem.

 

“Isso é já visível no comportamento de algumas grandes empresas”, disse Ulrich, citando o facto de as obrigações emitidas por essas empresas (caso da EDP e Galp) transaccionarem hoje com um preço superior ao que se registava quando foram emitidas, ou seja, “com um juro mais baixo”.

 

“É um processo está a começar e acredito que se vai consolidar”, antecipa Ulrich.

Ver comentários
Saber mais BPI juros bancos
Outras Notícias