Energia Prio: "Intermarché não pode ignorar contrabando de combustíveis"

Prio: "Intermarché não pode ignorar contrabando de combustíveis"

Pedro Morais Leitão considera que a rede de postos de combustível dos supermercados Intermarché deve parar de comprar combustível a empresas que estão a ser investigadas por importações ilegais de combustível.
A carregar o vídeo ...
O presidente da Prio defende que o Intermarché tem de deixar de comprar combustível a empresas que estão a ser investigadas pelo contrabando de combustível a partir de Espanha.

Pedro Morais Leitão considera que a rede de postos de combustível dos supermercados Intermarché tem a sua "imagem em jogo" por continuar a fazer negócio com as empresas investigadas por importações ilegais de combustível.

"A partir do momento que sabe que as pessoas estão a ser investigadas e multadas pelo regulador, o Intermarché tem de ter uma postura diferente. Não pode, simplesmente, ignorar o problema. E eles saberão isso porque, na verdade, depois conseguem vender mais barato", acusa Pedro Morais Leitão na entrevista Conversa Capital do Jornal de Negócios/Antena 1.



A sua opinião11
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Anónimo 27.02.2018

ali em S. João de Ver há uma empresa que tem vaios camiões a ir carregar a Vigo e distribuir pelos Intermarche (ex: Penafiel, Porto de Mós) e é sempre a abrir nos horarios dos motoristas, Se declaram as cargas todas não sei. Mas ha que comparar o declarado e as portagens dos camiões na A3/A28.

Anónimo 25.02.2018

Citação de 14 de Julho de 2017, neste mesmo jornal:

...." a Prio tem sempre possibilidade de importar do mercado internacional. E usa essa possibilidade."

Limpinho, limpinho.

Os chicos espertos que (ainda) se gabam 25.02.2018

de burlar o PAÍS, têm os dias contados. Os vigaristas e ladrões não se podem desculpar com o governo, eles sabem que estão a roubar os Portugueses para engordarem como porcos (que são) . Esquecem é que o tempo da engorda está a acabar e um dia destes, pagaram com lingua de palmo, todas as ameaças.

Anónimo 25.02.2018


O intermarché (empresa franciu) que esta implantada em dois países burla duplamento o estado português.
1°importa combustivel de Espanha 2°foge aos impostos duplamente e repatria capitais para França.
Todos os portugueses lorpas que defefendem Espanha e França deveriam ser desterrados para lá.

ver mais comentários
pub