Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Prius Plug-in consome menos 32% de combustível do que carros a diesel

O Prius Plug-in, da Toyota, consome menos 32% do que os carros a gasolina e menos 28% do que outras viaturas híbridas, no entanto, a sua autonomia eléctrica, em condições óptimas, ainda não ultrapassa os 20 quilómetros. Estas são as conclusões de um estudo realizado em parceria pela marca japonesa, a Galp Energia, e o IST, que durou três anos e em que foram feitos 210 mil quilómetros.

João Carlos Malta joaomalta@negocios.pt 09 de Outubro de 2012 às 16:27
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
A autonomia eléctrica é mesmo o maior “handicap” do veículo, sendo que durante este projecto se verificou que na larga maioria das vezes, não durou mais de 10 quilómetros. Ainda assim, os promotores do estudo defendem que 80% dos consumos urbanos estão abrangidos pela capacidade média da viatura em modo eléctrico.

“Foi possível registar que as viagens superiores a cinco quilómetros de distância representaram menos de 5%, tendo sido registado consumos reais de combustível entre 3 e 3,5 litros”, lê-se nas conclusões do estudo. Tiago Farias, professor do IST, avançou que para maximizar a capacidade eléctrica desta viatura há que: fazer carregamentos frequentes, promover uma condução suave e viagens curtas.

As vantagens do carro da Toyota, diz o estudo, manifestam-se também ao nível da emissão de C02, cujas emissões são 35% inferiores aos outros híbridos e 40% em relações aos carros a diesel. Estes testes de estrada estão numa fase final, que terminará em Maio de 2013 – altura prevista para devolver os cinco Prius Plug-in Concept para o fabricante no Japão. A Toyota Caetano Portugal lança no mercado nacional a versão final e optimizada do Prius Plug-in 2012. O Prius Plug-in está disponível pelo preço de 38 mil euros.

Na cerimónia de apresentação das conclusões do estudo estiveram presentes Manuel Ferreira De Oliveira, presidente executivo da Galp Energia, de Carlos Costa Pina, administrador executivo da Galp Energia, de José Ramos, presidente da Toyota Caetano Portugal e de Akihito Tanke, vice-presidente da Toyota Motor Europe


Ferreira de Oliveira desiludido

O presidente executivo da
Galp mostrou-se desiludido com a rede de abastecimento eléctrica estar "subutilizadíssima" por não haver carros elétricos.Manuel Ferreira de Oliveira, à margem da apresentação de um projeto de mobilidade híbrida com a Toyota, afirmou que "não existem carros elétricos" para a rede da Galp, e acrescentou que a empresa se empenhou "como distribuidor para uma rede que não funcionou".
Ver comentários
Saber mais Automóvel Toyota Galp IST carro hibrido Prius
Outras Notícias