Banca & Finanças Privilégio da CGD na Artlant sob contestação
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Privilégio da CGD na Artlant sob contestação

Pelo menos um dos credores da Artlant colocou em risco o recebimento de 28 milhões de euros pela Caixa Geral de Depósitos, no âmbito da liquidação daquele activo em Sines.
Privilégio da CGD na Artlant sob contestação
Diogo Cavaleiro 18 de fevereiro de 2018 às 22:30

A Caixa Geral de Depósitos garantiu o direito a ser a primeira entidade a ser reembolsada na liquidação da Artlant, a fábrica de Sines que chegou a ser a principal devedora da instituição financeira. Há)

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião5
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Anónimo 21.02.2018

O povo de tão habituado que está já nem precisa de vaselina.

Grande farra 19.02.2018

Sempre a somar o Zé paga com os impostos ...

antero seguro 19.02.2018

Macedo já sabe a cartilha de cor e salteado. Os milhões que os gangues organizados subtraíram com a complacência das administrações são quase todos a fundo perdido. O objectivo, aliás já em marcha é extorquir os depositantes com taxas e taxinhas.

Anónimo 19.02.2018

muito bem sr macedo!
BASTA AUMENTAR AS COMISSÕES AS DEPOSITANTES E NÃO AUMENTAR OS ORDENADOS DOS EMPREGADOS E TUDO FICA RESOLVIDO!

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub