Media Problemas de tesouraria levam Global Media a adiar pagamento de subsídio de Natal  

Problemas de tesouraria levam Global Media a adiar pagamento de subsídio de Natal  

Os trabalhadores da empresa que controla o DN e a TSF vão receber o subsídio de Natal na primeira quinzena de Dezembro.
Problemas de tesouraria levam Global Media a adiar pagamento de subsídio de Natal   
Vítor Mota/Correio da Manhã
Negócios 10 de novembro de 2018 às 11:46

A Global Media informou na sexta-feira os seus trabalhadores que o subsído de Natal só será pago na primeira quinzena de Dezembro e não em conjunto com o salário de Novembro, como é habitual.

 

De acordo com o Público, que cita um e-mail enviado aos trabalhadores, esta decisão deve-se a problemas de tesouraria. A empresa que controla o Jornal de Notícias, o Diário de Notícias e a TSF explica que 2018 se tem revelado um ano adverso para o negócio da comunicação social, "tanto no que respeita a circulação como no investimento publicitário em imprensa escrita e rádio", situação que teve "evidente impacto na situação económico-financeira da empresa e em particular na tesouraria".

 

No mesmo e-mail, a Global Media promete creditar o subsídio de Natal "nas contas dos trabalhadores até ao dia 14" e defende que o procedimento respeita o previsto no Código do Trabalho.

 

Os problemas de tesouraria na Global Media estarão relacionados com o investimento em projectos que não correram da melhor forma, como uma plataforma de apostas e uma outra de vídeo.

 

Paulo Rego, que tinha o pelouro destes projectos, deixou de integrar a comissão executiva da Global Media, onde era vice-presidente e representava o accionista macaense KNJ, com 30% do capital.

  

Segundo o Meios & Publicidade, Paulo Rego passa a administrador não-executivo e Vítor Ribeiro mantém-se como CEO. 




pub