Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PS quer ouvir com urgência presidente da CMVM sobre OPA à Cimpor

O PS decidiu chamar Carlos Tavares ao Parlamento para explicar porque pediu esclarecimentos à InterCement.

Negócios negocios@negocios.pt 18 de Abril de 2012 às 19:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
O PS decidiu chamar o presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), Carlos Tavares, ao Parlamento para explicar porque pediu esclarecimentos à InterCement, do Grupo Camargo Corrêa, no processo da Oferta Pública de Aquisição sobre a Cimpor.

Num requerimento assinado pelos deputados socialistas Basílio Horta e Fernando Jesus, o PS explica que pediu esta audição por considerar que é "do interesse dos contribuintes portugueses conhecer as razões que levaram a CMVM a pedir informações adicionais à InterCement" e ainda "conhecer a posição da CMVM acerca desta operação e dos termos em que está a correr".

Neste sentido, o PS pediu "com carácter de urgência" a presença de Carlos Tavares no Parlamento para explicar os esclarecimentos que o partido entende serem necessários.

A CMVM não recebeu qualquer notificação deste pedido de audição.

A InterCement, detida pela Camargo Corrêa, lançou, a 30 de março, uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre a totalidade das ações da Cimpor, oferecendo 5,50 euros por ação.

Hoje de manhã, o ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, disse que o Governo acompanha as Ofertas Públicas de Aquisição (OPA) da Cimpor e da Brisa, mas não intervém.

"A Cimpor, bem como a Brisa, são operações de mercado, privadas, que o Governo acompanha, mas não intervém", afirmou Álvaro Santos Pereira, na comissão parlamentar de Economia e Obras Públicas, em resposta à deputada Heloísa Apolónia do partido ecologista Os Verdes.

Ver comentários
Saber mais CMVM OPA à Cimpor
Mais lidas
Outras Notícias