Banca & Finanças PSD começa inquérito ao Banif a repetir pedido de auditoria externa

PSD começa inquérito ao Banif a repetir pedido de auditoria externa

Carlos Abreu Amorim antecipou-se ao Bloco e solicitou a aprovação de uma auditoria externa e independente ao Banif. É a primeira iniciativa dentro da comissão de inquérito.
Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar Miguel Baltazar
Diogo Cavaleiro 03 de fevereiro de 2016 às 15:08

A comissão de inquérito ao Banif tomou posse. E já tem um pedido com "carácter de urgência". Chama-se auditoria externa e independente e foi solicitada pelo Partido Social Democrata.

 

A ideia não é nova. O PSD já tinha feito o pedido para a realização de uma auditoria externa - independente de qualquer influência política - mas a esquerda tinha chumbado tal requerimento no Plenário. 

 

Na altura, o Bloco de Esquerda justificou o chumbo com a ideia de que a auditoria externa não podia ser independente da comissão de inquérito, como queria o PSD, e deveria, sim, ocorrer durante o inquérito parlamentar. Aliás, a deputada Mariana Mortágua tinha mesmo dito que esse seria uma iniciativa a ter lugar logo na comissão de inquérito. 

 

Ora, o PSD quis antecipar-se. Apesar de a sua proposta ter sido chumbada no Plenário, quis ser ele a pedir a auditoria dentro da comissão de inquérito. 

 

Assim, pouco depois de a comissão de inquérito ao Banif ter tomado posse, pelas mãos do presidente da Assembleia Eduardo Ferro Rodrigues, logo veio o requerimento. O deputado social-democrata Carlos Abreu Amorim quis anunciar a apresentação de um requerimento "para ser apreciado na primeira reunião, com carácter de urgência", uma auditoria externa e independente à Banif.

 

A comissão de inquérito ao Banif vai debruçar-se sobre os últimos anos de vida do banco e também sobre a opção de resolução que acabou por ditar a injecção de 2.255 milhões de euros a 20 de Dezembro de 2015, com a venda da actividade tradicional ao Santander Totta.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI