Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

PT exige contrapartidas regulatórias com cisão da PTM

Henrique Granadeiro quer que a eventual separação da PT Multimédia do Grupo PT permita que a operadora introduza pacotes de minutos na assinatura, elimine a obrigatoriedade da oferta “wholesale” na banda larga a 40% abaixo do preço, a redução do “fee” de

Filipe Paiva Cardoso filipecardoso@mediafin.pt 03 de Agosto de 2006 às 17:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Henrique Granadeiro quer que a eventual separação da PT Multimédia do Grupo PT permita que a operadora introduza pacotes de minutos na assinatura, elimine a obrigatoriedade da oferta "wholesale" na banda larga a 40% abaixo do preço, a redução do "fee" de espectro móvel e a comparticipação de outros operadores domésticos para o fundo de Serviço Universal Obrigatório.

Em conferência de imprensa realizada esta tarde o presidente do Grupo PT realçou que o "novo futuro" da PT pressupõe um aumento da concorrência "em todos os mercados domésticos, ao contrário da oferta da Sonaecom", defendendo que este novo quadro mais liberal e aberto à concorrência "exige novo quadro regulatório".

A cissão da PTM do Grupo PT resultará numa sobreposição de ofertas entre duas gigantes de telecomunicações (uma nova empresa no cabo e outra no cobre) com estratégias diferentes e em concorrência directa entre si. Este novo quadro "favorece que surjam melhores soluções para os consumidores" defendeu Henrique Granadeiro.

Outras Notícias