Telecomunicações Queixas caem nas telecomunicações e disparam 43% no setor postal

Queixas caem nas telecomunicações e disparam 43% no setor postal

No ano passado o número de reclamações recebidas pela Anacom aumentou 3%. O crescimento deve-se ao aumento de queixas sobre o setor postal, já que no campo das telecomunicações caíram.
Queixas caem nas telecomunicações e disparam 43% no setor postal
Bloomberg
Sara Ribeiro 13 de fevereiro de 2019 às 12:58

Em 2018 chegaram à Anacom 104 mil reclamações, um valor que representa um aumento de 3% face ao ano anterior. Apesar da larga maioria (81 mil) ter sido motivada pelo descontentamento dos consumidores sem relação a serviços de telecomunicações, a subida deve-se ao aumento das queixas sobre o setor postal.

De acordo com os dados divulgados esta quarta-feira pelo regulador das comunicações, no ano passado houve mais 6,9 mil reclamações sobre os serviços postais. O que representa um aumento de 43% e justifica o crescimento do número total de queixas, "já que as reclamações sobre o setor das comunicações eletrónicas diminuíram 4,5% (menos 3,9 mil reclamações) ", sublinha a entidade liderada por Cadete de Matos.

Os CTT receberam 20 mil reclamações, 87,4% do total do setor postal, e o equivalente a um aumento de 36% face ao ano anterior.

Os principais motivos do desagrado dos consumidores neste setor foram: o atraso na entrega (17%), o extravio/atraso significativo (10%), o atendimento 9%), a falta de tentativa de entrega ao destinatário (8%) e falhas na distribuição (7%).

No que toca às telecomunicações, os três maiores operadores foram responsáveis por 96% do total de reclamações, com a Meo a liderar com 43%, seguindo-se a Nos com 32% e a Vodafone com 21%. Já a Nowo foi responsável por 3% das reclamações, tendo as mesmas registado um decréscimo de 20%.

Face ao ano anterior, operadora da Altice, com 28 mil reclamações, teve um aumento de 23%, enquanto a Nos, registou uma subida de 3% e a Vodafone e 12%.

No campo das telecomunicações "os utilizadores recorreram ao livro de reclamações para reclamar principalmente sobre avarias (16%), faturação (14%) e cancelamento de serviços (10%)", detalha a Anacom.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI