Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

"Sempre achei que estas questões tinham que ser resolvidas dentro de casa"

Francisco Sanches diz que nunca denunciou as irregularidades cometidas no BPN e no Banco Insular ao Banco de Portugal porque sempre defendeu que esses problemas deveriam ser solucionados internamente.

Maria João Gago mjgago@negocios.pt 03 de Março de 2009 às 19:09
Francisco Sanches diz que nunca denunciou as irregularidades cometidas no BPN e no Banco Insular ao Banco de Portugal porque sempre defendeu que esses problemas deveriam ser solucionados internamente.

"Sempre achei que estas questões tinham que ser resolvidas dentro de casa e que Oliveira Costa tinha obrigação de resolver esta situação", afirmou o ex-gestor da SLN na comissão parlamentar de inquérito.


O antigo braço-direito de Oliveira Costa referiu ainda que esta situação esteve na origem do "mau relacionamento entre" o antigo presidente do BPN "e os accionistas".

Essa relação degradou-se particularmente quando, em meados de 2007, os accionistas recusaram uma proposta feita por Oliveira Costa para que o grupo norte-americano Carlyle e investidores angolanos adquirissem 50% do BPN, como forma de resolver as irregularidades cometidas no grupo e a questão do Insular.


"Oliveira Costa, depois da sua saída, promoveu várias reuniões com os accionistas para que o grupo fosse vendido a outra entidade", adiantou Francisco Sanches, para justificar o facto de não ter denunciado ao Banco de Portugal as irregularidades cometidas no grupo e a dimensão do problema Insular.

Ver comentários
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio