Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Recuo nas receitas das chamadas telefónicas prejudica negócio da dona da TVI

O lucro da Media Capital subiu devido a um refinanciamento que reduziu os encargos. Contudo, a situação operacional deteriorou-se, penalizada sobretudo pela área da televisão, a mais importante das suas contas.

Sérgio Lemos/Correio da Manhã
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...

A Media Capital, sociedade que detém a TVI, verificou uma deterioração da sua situação operacional nos primeiros seis meses do ano. A justificar esteve a quebra das receitas obtidas com as chamadas de tarifa única, como as dos passatempos que existem nos programas da estação de televisão.

As receitas operacionais situaram-se nos 82,3 milhões de euros no primeiro semestre de 2015, uma quebra de 7% em relação ao obtido no mesmo período do ano anterior, segundo um comunicado divulgado através do site da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). 

A televisão foi a área que mais sentiu esse movimento devido "quer ao impacto da auto-regulação nos concursos de chamada de tarifa única, a qual entrou em vigor em Julho de 2014, quer do barramento de chamadas efectuado por operadores de telecomunicações. Não obstante esta última situação ter sido ultrapassada no segundo trimestre, continuou a verificar-se um impacto negativo nesta actividade", explica o documento. 

Os gastos desceram 7%, o que levou a uma quebra de 11% dos rendimentos operacionais (EBITDA - resultados antes do impacto de juros, impostos, depreciações e amortizações). 

 

O lucro da empresa subiu 4% para os 7,36 milhões de euros, ajudado pelo resultado financeiro, que melhorou 37%, resultante, diz a empresa, "de uma operação de refinanciamento verificada na segunda metade de 2014, que permitiu reduzir os gastos de financiamento".

No que toca à publicidade, os rendimentos ficaram em linha com os valores alcançados no primeiro semestre do ano passado (56,8 milhões de euros).

A televisão continua a encaixar grande parte da fatia do bolo publicitário com 47 milhões de euros, tendo ficado em linha com os números do ano passado, seguindo-se as rádios, como a Rádio Comercial, M80 ou Cidade FM, com7,9 milhões de euros (+8% face a 2014) e o segmento outros (que inclui as áreas do digital, música e eventos) com 1,6 milhões de euros, um valor que representa uma queda de 11% face a Junho de 2014.

No que diz respeito ao endividamento líquido, dona da TVI registou um decréscimo de 1% para 114 milhões de euros.

Ver comentários
Saber mais TVI Media Capital chamadas telefónicas
Outras Notícias