Empresas Rede de apoio ao carro eléctrico em Portugal será apresentada dia 29

Rede de apoio ao carro eléctrico em Portugal será apresentada dia 29

A rede de apoio ao carro eléctrico, no âmbito da parceria entre o Governo português e a Renault Nissan, será apresentada publicamente a 29 de Junho, quando serão revelados mais detalhes sobre o modo de funcionamento da infra-estrutura.
Miguel Prado 16 de junho de 2009 às 20:38
A rede de apoio ao carro eléctrico, no âmbito da parceria entre o Governo português e a Renault Nissan, será apresentada publicamente a 29 de Junho, quando serão revelados mais detalhes sobre o modo de funcionamento da infra-estrutura.

“O projecto é lançado no dia 29. É a apresentação do modelo de negócio e dos postos de ligação. A tecnologia é 100% portuguesa”, explicou o ministro da Economia, Manuel Pinho, à margem de uma conferência na London School of Economics (LSE), sobre o caso português no mercado das energias renováveis.

A infra-estrutura de apoio deverá contar com 320 pontos de abastecimento no próximo ano e 1.300 em 2011, para aproveitar o início da comercialização dos carros eléctricos da Renault Nissan. O Governo português tem a expectativa de que Portugal possa vir a ter 180 mil carros eléctricos em 2020, ano em que o número de pontos de carregamento das baterias deverá rondar as 25 mil ligações.

Em Londres o ministro da Economia sublinhou que Portugal foi o primeiro país europeu a estabelecer uma parceria com a Renault Nissan para o carro eléctrico, uma opção que se ficou a dever à reduzida dimensão do território nacional. Os carros eléctricos têm uma autonomia relativamente reduzida, daí que as características de Portugal tenham agradado à aliança franco-nipónica, sustentou Manuel Pinho.

A aliança Renault Nissan tem vindo a estabelecer parcerias em vários mercados para promover, no âmbito do projecto Better Place, o carro eléctrico. Israel foi o primeiro país a experimentar os veículos eléctricos da Renault. Entretanto também foram estabelecidas parcerias na Dinamarca e nos Estados Unidos da América, além de Portugal, cujo protocolo de cooperação foi assinado em Julho do ano passado.