Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Redução de custos e aumento do tráfego devem sustentar lucros da Brisa

Os analistas do BPI esperam uma melhoria do desempenho operacional da Brisa e um resultado líquido em linha com o do ano anterior, devido ao efeito de resultados não recorrentes no último ano. A casa de investimento prevê um aumento de 3% do tráfego e uma redução de custos, factores que terão sustentado os resultados

Hugo Paula hugopaula@negocios.pt 27 de Outubro de 2009 às 12:35
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Os analistas do BPI esperam uma melhoria do desempenho operacional da Brisa e um resultado líquido em linha com o do ano anterior, devido ao efeito de resultados não recorrentes no último ano. A casa de investimento prevê um aumento de 3% do tráfego e uma redução de custos, factores que terão sustentado os resultados

No que diz respeito ao tráfego, os analistas estão optimistas e estimam um crescimento do tráfego no terceiro trimestre, referindo a “tendência deslizante da segunda metade de 2008, nomeadamente no terceiro trimestre deve ajudar a Brisa” a registar um bom desempenho no terceiro trimestre de 2009, em termos homólogos.

Os analistas estimam um aumento de 3% no tráfego total do terceiro trimestre e de 1,5% em termos comparáveis.

Já no que diz respeito aos custos operacionais, estes desceram 10% na primeira metade do ano, em temos homólogos, segundo o Iberian Daily de hoje e cerca de 50% dessa redução deve-se a menores custos recorrentes.

O BPI refere que o grupo sublinhou o carácter duradouro da redução dos custos de capital, que devem continuar a produzir efeitos durante 2011. Assim, os analistas assumem “uma quebra de 5% dos custos de capital no terceiro trimestre de 2009, em linha com as estimativas para final do ano e com as indicações da empresa no primeiro semestre de 2009”.

As melhorias do desempenho operacional e financeiro “devem ajudar a melhorar o desempenho”, este ano. No entanto, “não será suficiente para compensar o acréscimo da receita com a venda da participação da concessionária portuguesa na Abertis, pelo valor de 21,7 milhões de euros”, acrescentam os analistas.

O BPI estima que a Brisa registe um lucro líquido de 109,5 milhões de euros nos primeiros nove meses deste ano, o que corresponde a uma descida de 0,5% face ao mesmo período do ano passado.

Feitas as contas, o banco espera estabilização do resultado líquido do banco para os primeiros nove meses do ano e não prevê que a concessionária se pronuncie acerca de uma possível revisão dos objectivos para o final do ano, aquando da revisão dos resultados.

As acções da Brisa seguem a apreciar 0,56% para 6,953 euros.

Ver comentários
Outras Notícias