Construção Reis Campos: "Corremos o risco de não fazer parte do futuro de Angola"
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante, faça LOGIN

Reis Campos: "Corremos o risco de não fazer parte do futuro de Angola"

O presidente da Confederação Portuguesa da Construção e do Imobiliário pede coragem política para enfrentar o problema que está criado com Angola. Para as empresas portuguesas, “o assunto é grave”, diz.
Reis Campos: "Corremos o risco de não fazer parte do futuro de Angola"
Miguel Baltazar
Maria João Babo 22 de janeiro de 2018 às 22:45

Portugal não pode ficar arredado do futuro de Angola, afirma Reis Campos, lembrando que o volume de negócios das construtoras portuguesas no país é da ordem dos 2 mil milhões de euros.

)

Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone Assinar por 1€ por 1 mês



Notícias só para Assinantes
Análise, informação independente e rigorosa..
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia.
Notícias e conteúdos exclusivos no website e aplicações móveis
Newsletter diária exclusiva para assinantes
Acesso ao epaper a partir das 22:00
Saiba mais
pub