Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

REN admite alterar o plano de investimento proposto para a electricidade

A empresa, cujo plano para a rede eléctrica mereceu do regulador diversas sugestões de correcção, argumenta que 80% dos investimentos propostos decorrem de obrigações dos contratos de concessão da REN, mas está disponível para incorporar os comentários recebidos no documento.

Bruno Simão/Negócios
Miguel Prado miguelprado@negocios.pt 07 de Abril de 2014 às 21:11
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...

A REN – Redes Energéticas Nacionais está disposta a introduzir alterações no Plano de Desenvolvimento e Investimento da Rede de Transporte de Electricidade (PDIRT-E), que recebeu esta segunda-feira um parecer crítico da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE), recomendando uma série de melhorias do documento.

 

“A REN vai analisar os comentários da consulta pública e incorporá-los no actual PDIRT ou no novo plano, a submeter ao concedente em Março de 2015”, indicou fonte oficial da empresa ao Negócios

 

A REN deixa em aberto a possibilidade de que eventuais correcções às suas propostas de investimento de médio e longo prazo possam apenas entrar na próxima versão do PDIRT, que é elaborado pela empresa de dois em dois anos. A presente versão, que esteve em Fevereiro em consulta pública, foi feita pela REN já em Março de 2013 e contempla o período de 2014 a 2023. O próximo plano terá de ser concluído em Março de 2015, com a descrição dos investimentos que a REN pretenderá realizar entre 2016 e 2025.

 

Em reacção às observações que o regulador da energia fez ao plano de investimento da REN, a empresa agora presidida por Rui Vilar sustenta que “cerca de 80% do investimento previsto neste PDIRT decorre de obrigações da REN, nos termos dos contratos de concessão, nomeadamente de ligações a produtores e distribuidores”.

 

A empresa lembra que a calendarização dessas ligações futuras foi feita com base na informação disponibilizada à REN no momento de elaboração deste plano, em Março de 2013. “Este plano é actualizado de dois em dois anos, pelo que qualquer alteração nas premissas terá reflexo na actualização do plano de investimento da rede de transporte”, sublinha ainda a REN.

 

 

Ver comentários
Saber mais REN ERSE Plano de Desenvolvimento e Investimento
Outras Notícias