Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

REN assegura que queda do lucro não afectará distribuição de dividendos

O administrador financeiro da empresa garante que os accionistas podem contar em 2011 com um crescimento da sua remuneração, mesmo que o lucro desça.

Miguel Prado miguelprado@negocios.pt 27 de Julho de 2010 às 18:21
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A REN – Redes Energéticas Nacionais garante que a descida de 25,6% do resultado líquido no primeiro semestre não terá impacto na distribuição de dividendos aos accionistas, tendo o administrador financeiro da REN, João Nuno Palma, afirmado que "os accionistas podem esperar o crescimento nominal [do dividendo] por acção".

Os dividendos relativos aos lucros de 2009 cifraram-se em 16,7 cêntimos por acção. A REN não se comprometeu com uma subida percentual da remuneração aos accionistas, mas garante que o dividendo a entregar em 2011 será superior ao que foi pago este ano.

No primeiro semestre o lucro da REN recuou 25,6%, para 56,6 milhões de euros. Mas a administração da empresa sublinha que na base dessa queda estiveram efeitos não recorrentes. "Do ponto de vista de resultado líquido recorrente, a REN sobe 9% relativamente ao primeiro semestre de 2009 e o primeiro semestre é sempre inferior à média do ano", realçou João Nuno Palma em conferência de imprensa.

"A empresa está em condições de ser privatizada"

O administrador financeiro da REN indicou ainda que no que compete à gestão da empresa, o trabalho necessário para que o Estado privatize parte dos 51% que controla está feito. "A empresa está em condições de ser privatizada, quanto ao ‘timing’, é uma questão do foro accionista", referiu João Nuno Palma.


A REN tem-se comportado bastante bem. É uma empresa que está muito focada no seu "core business". Não temos tido problemas com o financiamento.

João Nuno Palma
Administrador financeiro da REN
O administrador da REN escusou-se a comentar o prazo de execução da operação e a percentagem de capital a colocar no mercado.

João Nuno Palma salientou somente que na sua relação com o mercado de investimento e de financiamento "a REN tem-se comportado bastante bem". "Não temos tido problemas com o financiamento", afirmou o mesmo responsável.


Ver comentários
Outras Notícias