Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Representante da Brisa vai liderar direcção executiva da brasileira CCR

A Brisa nomeou Manuel Lamego, director de planeamento da Brisa, para liderar a direcção executiva da brasileira Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR). O novo director executivo toma posse amanhã,...

Bárbara Leite 16 de Julho de 2001 às 12:33
  • Partilhar artigo
  • ...
A Brisa nomeou Manuel Lamego, director de planeamento da Brisa, para liderar a direcção executiva da brasileira Companhia de Concessões Rodoviárias (CCR). O novo director executivo toma posse amanhã, disse Van Hoof Ribeiro, presidente da concessionária de auto-estradas.

A Brisa adquirir em Junho uma participação de 20% no capital da brasileira CCR por um valor de por um valor de cerca de 134,6 milhões de euros (27 milhões de contos).

O investimento realizado para adquirir a participação na CCR foi financiado em 75% com reais e o restante em euros.

Em declarações à saída da sessão especial de Bolsa para apuramento dos resultados da última fase de privatização da Brisa, Van Hoof Ribeiro disse hoje que a CCR escolheu um representante da Brisa para director executivo da companhia.

Manuel Lamego, actual director de planeamento da Brisa vai acumular funções e passará a liderar a direcção executiva da empresa brasileira.

«O que vêm buscar ao Manuel Lamego é a capacidade que nós temos e o “know how” que possuímos e a sua experiência», explicou o presidente da Brisa».

No conselho de administração, a Brisa nomeia dois representantes, sendo que um deles será Vasco Mello, representante do Grupo Mello que controla cerca de 30% do capital da concessionária de auto-estradas de Portugal.

A Brisa pretende continuar a investir no mercado brasileiro e na América Latina, «através dos partenrs locais no Brasil», adiantou hoje Van Hoof.

O Estado alienou hoje mais 4,764% do capital da Brisa por um valor de 9,90 euros (1.985 escudos) por acção.

A concessionária brasileira detém um conjunto de concessões que representam, em vendas, uma quota de mercado de cerca de 30%, o equivalente a um total de 1.276 Km, dos quais 1.200 Km já em exploração.

As acções da Brisa cotavam nos 9,88 euros (1.981 escudos) a descer 0,2%.

Outras Notícias