Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Repsol aumenta lucros em 28% entre Janeiro e Setembro

A petrolífera reduziu a sua dívida em 1.998 milhões de euros, o que representa uma redução de 72% em comparação com o período homólogo. Já os lucros cresceram 28% no mesmo período.

Mais de 5% de acções da Repsol mudam de mãos
Negócios 06 de Novembro de 2014 às 11:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A companhia petrolífera espanhola encerrou os primeiros nove meses do ano com um lucro líquido de 1.646 milhões de euros, mais 28% do que em igual período de 2013, segundo informou o grupo esta quinta-feira, 6 de Novembro, ao regulador do mercado espanhol, Comissão Nacional do Mercado de Valores (CNMV).

 

A Repsol conseguiu reduzir a sua dívida para níveis históricos, salienta a empresa. No final de Setembro a dívida situou-se nos 1.998 milhões de euros, o que representa uma descida no seu nível de endividamento de 72%. Pela sua parte, o resultado líquido calculado na base de avaliação dos inventários a custo de reposição (CCS) e uma vez eliminados os resultados não recorrentes foi de 1.337 milhões de euros, mais 9,6% do que em igual período de 2013.

 

Para o presidente da companhia, Antonio Brufau, citado em comunicado, estes resultados são especialmente significativos porque o sector tem sido afectado pela queda dos preços do crude, nomeadamente no terceiro trimestre, pela redução da procura mundial e pela descida da produção na Líbia.

 

Na área de exploração, a Repsol destaca as novas descobertas de petróleo no Brasil, na Rússia e nos Estados Unidos da América, além das explorações no Peru e na Bolívia. Dentro de estas novas incorporações destaca o projecto Kinteroni, no Peru e a primeira fase do Campo Sapinhoá, no Brasil. A este respeito, a Repsol sublinha que incrementou em 21% o seu investimento na área de produção e exploração até os 2.066 milhões de euros.

 

Por outro lado na área de negócio do refinação, processamento e comercialização a Repsol informou que o volume de vendas de produtos petroquímicos aumentou em 11,3% face ao período homólogo do exercício anterior. 

Ver comentários
Saber mais Repsol Antonio Brufau Brasil economia negócios e finanças Comissão Nacional do Mercado de Valores petrolíferas
Outras Notícias