Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Repsol vai vender activos no valor de 6,2 mil milhões de euros e reduzir investimentos

A petrolífera espanhola prevê uma redução de 38% dos seus investimentos e a venda de 6,2 mil milhões de euros em activos. Com a alienação de activos de gás, a Repsol prevê encaixar 700 milhões de euros.

Bloomberg
Rita Faria afaria@negocios.pt 15 de Outubro de 2015 às 09:38
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Repsol planeia vender activos no valor de 6,2 mil milhões de euros e reduzir em 38% os seus investimentos até 2020, com o objectivo de preservar os dividendos. Estas são algumas das medidas incluídas no plano estratégico da empresa para 2016-2020 apresentado esta quinta-feira, 15 de Outubro.

Deste total, 3,1 mil milhões de euros deverão ser encaixados entre 2016 e 2017, enquanto os restantes 3,1 mil milhões deverão ocorrer entre 2018 e 2020, de acordo com a apresentação feita pela empresa e publicada através do site do regulador de mercados espanhol.

 

A venda de activos de gás é referida na apresentação do plano estratégico, com a petrolífera a apontar para um encaixe mais elevado com a venda destes activos no próximo ano. "A venda de parte do negócios de gás canalizado gerará 700 milhões de euros (100 milhões em 2015 e 600 milhões que se contabilizarão em 2016)", refere a Repsol na apresentação.

Esta terça-feira, o jornal espanhol Expansión avançava que a Repsol já está em negociações com a EDP para vender a unidade de gás à empresa portuguesa.

 

De acordo com o plano apresentado pela petrolífera espanhola, a venda de activos vai impulsionar o EBITDA (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização), que deverá aumentar 46% para 7,9 mil milhões de euros nos próximos cinco anos.

 

O objectivo é ainda tranquilizar os investidores em relação à capacidade da empresa de reduzir a sua dívida e, ao mesmo tempo, gerar valor suficiente para manter os dividendos, que representam a segunda maior rendibilidade entre os principais produtores de petróleo europeus.

 

A Repsol é a cotada do índice Stoxx Europe 600 Oil & Gas com pior desempenho este ano devido às preocupações relacionadas com a aquisição da Talisman Energy Inc., em Maio, por 13 mil milhões de dólares.

 

A empresa, que prevê ainda um corte de 38% nos investimentos nas áreas de exploração e produção, considera que o barril de Brent vai recuperar para os 91,80 dólares por barril em 2020.

 

As acções da Repsol avançam 1,36% para 12,325 euros, tendo chegado a valorizar um máximo de 3,82% esta manhã. 

(Notícia actualizada às 10h04 com mais informação)

Ver comentários
Saber mais Repsol EDP energia economia negócios e finanças bolsa mercado e câmbios
Mais lidas
Outras Notícias