Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Restaurantes de centros comerciais ainda não sabem se podem abrir a 18 de maio

A questão já foi colocada ao Governo por algumas associações, mas ainda não há respostas. A Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) admite que existe “alguma confusão”.

Norte Shopping  NorteShopping centro comercial
Ana Sanlez anasanlez@negocios.pt 15 de Maio de 2020 às 13:46
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

Por todo o país, os restaurantes preparam-se para reabrir portas na próxima segunda-feira. Assim ficou definido pela autorização do Conselho de Ministros, que agendou para dia 18 de maio a reabertura de restaurantes, cafés, pastelarias e esplanadas. O plano de desconfinamento não esclarece, no entanto, se a autorização se estende aos restaurantes dos centros comerciais, uma vez que a abertura das lojas destas superfícies está marcada para 01 de junho.


Num webinar realizado esta sexta-feira, a Associação de Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) reconheceu a indefinição. Segundo a secretária-geral da associação, Ana Jacinto "há shoppings a pressionar os estabelecimentos a reabrir no dia 18, porque dizem que vão abrir praças de restauração" nesta data. Mas também há centros comerciais que afirmam o contrário, e pretendem manter as praças de alimentação fechadas até 01 de junho, acrescentou Ana Jacinto.


"Há alguma confusão, não sabemos se será assim tão pacifico os shoppings abrirem zonas de restauração na próxima segunda-feira. Sabemos que este tema já devia ter sido avaliado, porque estamos a um fim de semana da possível reabertura, e estes estabelecimentos não reabrem de um dia para o outro. É necessário um trabalho de preparação e um esforço maior para abrir esta atividade do que o comércio tradicional", sublinhou a responsável da AHRESP, que está a aguardar por orientações do Governo


A mesma questão já foi colocada ao Executivo pela Associação Portuguesa de Centros Comerciais (APCC). Em declarações ao Negócios, o Presidente da APCC, António Sampaio de Mattos, revela que ainda aguardar pelo esclarecimento do Governo, sublinhando que o trabalho desta associação com o Ministério da Economia "tem sido permanente".


A associação defende que os restaurantes dos centros comerciais devem poder reabrir no dia 18. Para a APCC, deve ser aplicado a estes estabelecimentos o mesmo princípio que o Governo adotou na reabertura dos cabeleireiros e livrarias. Inicialmente estava apenas prevista a reabertura das lojas de rua, mas acabou por ser autorizado o regresso destes espaços também nos centros comerciais.


"Já expusemos ao Governo, com o qual estabelecemos, desde a primeira hora, um canal de comunicação directo e permanente, que devem ser dadas aos lojistas dos centros comerciais exatamente o mesmo que é proporcionado aos comércios localizados na rua", destaca António Sampaio de Mattos.


O responsável considera que as zonas de restauração "poderão funcionar, tal como os restaurantes, desde que cumpridas todas as normas de segurança decorrentes das orientações das autoridades, incluindo o distanciamento social que todos devemos seguir".


A APCC entende que as zonas de restauração dos centros comerciais "têm a capacidade de cumprir as regras que estão previstas na lei e nas orientações da DGS até, diria mais, com uma acrescida capacidade de operação no plano da limpeza e higienização dos espaços".

Ver comentários
Saber mais Ana Jacinto AHRESP APCC António Sampaio de Mattos restauração restaurantes
Mais lidas
Outras Notícias