Empresas Resultados da Embraer caem em 2015

Resultados da Embraer caem em 2015

A brasileira Embraer obteve um resultado líquido de 241,6 milhões de reais (56,8 milhões de euros) em 2015, contra os 796,1 milhões de reais (187 milhões de euros) no homólogo.
Resultados da Embraer caem em 2015
Bloomberg
Alda Martins 03 de março de 2016 às 17:51

Os resultados da brasileira Embraer ficaram aquém daquilo que a empresa tinha registado no ano anterior. Em comunicado, a construtora aeronáutica, que fabrica algumas das componentes para as aeronaves nas suas fábricas em Évora, revelou um lucro de 241,6 milhões de reais (56,8 milhões de euros) em 2015, contra os 796,1 milhões de reais (187 milhões de euros) no homólogo.

Já no último trimestre, o resultado líquido atingiu os 425,8 milhões de reais (100 milhões de euros) contra os 241,9 milhões de reais (56,8 milhões de reais) do mesmo trimestre de 2014.

O EBITDA (resultados antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) chegou aos 2.176,4 milhões de reais (511 milhões de euros) contra os 1.980,7 milhões de reais (465,4 milhões de euros) do homólogo. 
Já no trimestre o EBITDA ficou nos 628,9 milhões de reais (147,8 milhões de euros) em relação aos 731,6 milhões de reais (171,9 milhões de euros) face ao quarto trimestre de 2014.


"Excluindo a provisão relacionada ao pedido de concordata da Republic Airways Holdings, no quarto trimestre as margens de EBIT (resultado antes de juros e impostos) e EBITDA seriam de 8% e 12,5%". Já para o total do ano atingiriam 74,% e 12,6%, respectivamente, refere a construtora.

Por seu lado, as receitas líquidas atingiram 20.301,4 milhões de reais (4.769,9 milhões de euros) contra as 14.935,9 milhões de reais (3.509,23 milhões de euros) no fecho de 2014. E com o quarto trimestre de 2015 a chegar a receitas de 7.994,8 milhões de reais (1.878,40 milhões de euros).

No comunicado, a Embraer refere que no último trimestre do ano passado "entregou 33 aeronaves comerciais e 45 executivas". Em termos anuais o nível de entregas foi de 101 aeronaves comerciais, "superando a sua estimativa anual". E 120 aeronaves executivas, alcançando os objectivos que tinha previsto para esta entrega. 

A empresa deixa ainda uma nota para o facto de ao longo do ano, o dólar ter tido "uma valorização significativa de aproximadamente 50%". Tal facto gerou um "efeito positivo" nos resultados em reais da companhia. "É importante realçar, no entanto, que a moeda funcional da Embraer é o dólar norte-americano", acrescenta o documento.

Na mesma apresentação de resultado a empresa faz ainda uma referência às perspectivas para 2016. Tendo em conta as encomendas previstas, sobretudo para a aviação comercial (105 a 110), executiva e defesa & segurança, a receita líquida deve atingir os 6 mil milhões de dólares (5,52 mil milhões de euros) a 6,4 mil milhões (5,89 mil milhões de euros).

Em Portugal, a Embraer - Estruturas Metálicas registou, na conservatória, em 2014, um volume de negócios de 21,2 milhões de euros, que foram quase fruto de exportações. Já a Embraer - Estruturas em Compósitos facturou 17,5 milhões, garantidos pelo negócio fora. Estas empresas fornecem a casa-mãe brasileira. 



pub

Marketing Automation certified by E-GOI