Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Reuters corta 3 mil postos de trabalho até 2006 após prejuízos

A Reuters, a maior agência europeia de informação financeira, e dona da plataforma Instinet, planeia proceder ao corte de 3 mil funcionários até ao final de 2006, depois de ter apresentado prejuízos anuais pela primeira vez desde 1984.

Pedro Carvalho pc@mediafin.pt 18 de Fevereiro de 2003 às 09:30
  • Partilhar artigo
  • ...
A Reuters, a maior agência europeia de informação financeira, e dona da plataforma Instinet, planeia proceder ao corte de 3 mil funcionários até ao final de 2006, depois de ter apresentado prejuízos anuais pela primeira vez desde 1984.

A descida nos mercados de capitais, bem como os processos de consolidação no seio das corretoras, tem afectado as contas da britânica Reuters que apresentou prejuízos anuais em 2002, pela primeira vez desde que a empresa está cotada em Bolsa, em 1984.

No ano transacto, a Reuters contabilizou prejuízos 394 milhões de libras (587 milhões de euros), contra lucros de 46 milhões de libras (68,6 milhões de euros) no período antecedente.

Segundo um comunicado da empresa, enviado aos serviços de informação da London Stock Exchange, a empresa pondera contrariar os prejuízos através do corte de 3.000 postos de trabalho, ou 19% do total, um factor que deverá ajudar a Reuters a poupar 440 milhões de libras (655 milhões de euros) até 2006.

As acções da Reuters listadas na FTSE 100 [UKX] desvalorizavam 10,87% para 1,37 libras (2,04 euros).

Outras Notícias