Empresas Revolut angaria 500 milhões de dólares em ronda de financiamento

Revolut angaria 500 milhões de dólares em ronda de financiamento

Avaliada agora em 5,5 mil milhões de dólares, a empresa britânica tornou-se uma das fintech mais valiosas do mundo.
Revolut angaria 500 milhões de dólares em ronda de financiamento
Negócios 25 de fevereiro de 2020 às 00:01

A Revolut captou 500 milhões de dólares (460,9 milhões de euros) na série D de financiamento, elevando o valor captado para 836 milhões de dólares (770,6 milhões de euros).

 

Com esta nova angariação, o negócio fica avaliado em 5,5 mil milhões de dólares (5,07 mil milhões de euros) – fazendo da empresa britânica uma das fintech mais valiosas do mundo.

 

A ronda desta plataforma financeira global foi liderada pelo investidor norte-americano TCV, com vários parceiros a reforçarem também a participação.

 

A Revolut, que conta com mais de 10 milhões de utilizadores em todo o mundo, "usará o capital para fortalecer ainda mais a oferta nos mercados existentes, desenvolver operações bancárias na Europa e aumentar o ‘engagement’ dos utilizadores com a app", refere a empresa em comunicado.

 

"A nova ronda de capital justifica-se com o sucesso do produto - elevada procura - e forte desempenho financeiro da empresa". Em 2019, a Revolut aumentou o número de clientes em 169%, o número de clientes ativos diários disparou 380% e as receitas de 2018 cresceram 354%.

 

A Revolut sublinha que o investimento lhe permite "focar-se na experiência do cliente, fortalecendo as principais ofertas nos segmento B2C e B2B, nos mercados existentes, com foco especial no desenvolvimento de produtos que ajudem a promover o uso diário das contas".

 

"Os planos futuros incluem crédito para clientes de retalho e de business, estendendo o produto de depósitos remunerados com juros altos a outros mercados - atualmente apenas disponível no Reino Unido. Servirá ainda para investir na constante melhoria do serviço de apoio ao cliente e implementar operações bancárias em toda a Europa", destaca a fintech-

 

A Revolut vai concentrar-se ainda no desenvolvimento dos seus planos de subscrição Premium e Metal, "que garantiram um elevado fluxo de receita, ao crescer 154% no ano passado". As contas Premium e Metal da Revolut incluem uma variedade de benefícios para os clientes, como câmbio ilimitado, acesso a Salas Vip nos aeroportos, compra e venda de ações sem comissão ou seguro de viagem.

 

A fintech britânica continuará também a investir na expansão da sua força de trabalho em vários locais. Atualmente, a empresa emprega mais de 2.000 pessoas, e no ano passado fez várias nomeações de gestores séniores em toda a empresa, a fim de ampliar a equipa de governance.

 

Em 2019, a Revolut nomeou Martin Gilbert, ex-co-diretor executivo da Standard Life Aberdeen, como presidente do "board". Caroline Britton, ex-Partner da Deloitte, e Bruce Wallace, ex-diretor de operações do Silicon Valley Bank, foram ambos nomeados como diretores não executivos.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI