Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ricardo Salgado acredita que bancos vão subir em bolsa após solução para a Grécia

O CEO do Banco Espírito Santo culpa os políticos pela desvalorização das acções dos bancos.

“As acções dos bancos chegaram hoje a um valor nunca visto. O valor do património líquido por acção (o chamado ‘Price to book value’) está como nunca vi', afirmou Ricardo Salgado, referindo-se a todos os bancos europeus.

Num encontro esta manhã com jornalistas, o presidente executivo do BES relacionou esta desvalorização com a falta de clareza das soluções políticas para a crise das dívidas soberanas, bem como a pressões de recapitalização dos bancos.

"A recapitalizacão é o ingrediente mais evidente para a baixa da cotação das acções. Os políticos estão entretidos a falar de recapitalização quando o problema é fundamentalmente de dívidas soberanas”, afirmou.

“Isto um dia tem de acabar. Os preços estão de tal maneira baixos que acredito que mal se encontre uma solução para a Grécia, a tendência será normalizada, com recuperação das acções. Isto não quer dizer que as nossas acções tenham atingido o ponto mais baixo mas acredito que não desça muito mais e recupere”.

O encontro com jornalistas, que ainda decorre, destina-se a explicar os contornos da operação de troca ontem comunicado ao mercado pelo BES. O Negócios continuará a analisar essa operação de melhoria dos rácios de capital ao longo do dia.

“Estamos numa fase historicamente destruidora dos mercados de capitais. Acredito que podemos estar num ponto de viragem”, disse Ricardo Salgado, referindo-se à expectativa de que seja apresentada na cimeira europeia deste fim-de-semana e na reunião do G20 do inicio de Novembro.

Listando os rácios ‘price to book value’ médios dos bancos em vários países europeus, o presidente executivo do BES frisou que a crise é global:“Não me digam que esta não é uma crise de mercados de capitais! Não é uma crise portuguesa...”



Ver comentários
Saber mais CEO BES Grécia
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio