Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Rodrigo Costa recebeu mais de 1,3 milhões de euros em 2009

O presidente da Zon Multimédia, Rodrigo Costa, recebeu um total superior a 1,3 milhões de euros em 2009, um valor que inclui a remuneração fixa, remuneração variável e um prémio extraordinário superior a 300 mil euros referente a exercícios anteriores.

Sara Antunes saraantunes@negocios.pt 01 de Abril de 2010 às 17:40
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
O presidente da Zon Multimédia, Rodrigo Costa, recebeu um total superior a 1,3 milhões de euros em 2009, um valor que inclui a remuneração fixa, remuneração variável e um prémio extraordinário superior a 300 mil euros referente a exercícios anteriores.

De acordo com o Relatório e Contas de 2009 da Zon, o presidente executivo da operadora recebeu 695 mil euros, de remuneração fixa e 300 mil euros de prémio. A este valor foi acrescido 347.253 euros referente a prémios de “exercícios anteriores, associado ao cumprimento de compromissos passados” e que “não se repetirão no futuro”, revela a empresa.

No total, em 2009, Rodrigo Costa auferiu 1,34 milhões de euros.

O administrador financeiro (CFO) da empresa, José Pedro Pereira da Costa, recebeu 810,2 mil euros, no ano passado. Um valor que inclui 405 mil euros de remuneração fixa, 250 mil euros de remuneração variável e 155,2 mil euros de prémios extraordinários, com as mesmas características do prémio extraordinário que recebeu Rodrigo Costa.

A Zon pagou assim 4,8 milhões de euros em remunerações aos seus administradores (executivos e não executivos), incluindo salários, prémios e o plano de acções e poupança acções.

E ainda que a comissão executiva tenha sido alterada em Setembro de 2008, quando ocorreu o “spin off” da Portugal Telecom, e por isso os números não são comparáveis, a Zon gastou mais 1,5 milhões de euros do que em 2008 com a remuneração dos seus administradores.

Em termos de remunerações fixas, o conselho executivo recebeu exactamente o mesmo em 2009 e 2008, já em prémios o valor duplicou, passando de 694 mil euros para 1,4 milhões.

Os administradores não executivos viram o bolo total de remunerações aumentar em 22,9 mil euros entre 2008 e o ano passado.

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias