Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Roubos dão prejuízo de 177 milhões nos hipermercados

Apesar de uma maior aposta em equipamentos de segurança, os furtos no retalho não param de aumentar, sendo que os super e hipermercados são os mais prejudicados e mais de metade dos roubos são feitos pelos clientes, noticia hoje Jornal de Notícias .

Negócios negocios@negocios.pt 21 de Outubro de 2009 às 08:06
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Apesar de uma maior aposta em equipamentos de segurança, os furtos no retalho não param de aumentar, sendo que os super e hipermercados são os mais prejudicados e mais de metade dos roubos são feitos pelos clientes, noticia hoje “Jornal de Notícias”.

De acordo com a segunda edição do Barómetro Nacional do Furto no Retalho, um estudo apresentado ontem pela Gateway e elaborado pela PremiValor Consulting, os roubos no comércio alcançaram, no ano passado, os 177 milhões de euros, aumentando assim de 1,04% para 1,16% do volume de vendas. No total, o volume de negócios do sector rondou os 15 mil milhões de euros.

Entre os principais alvos de furto que o estudo apurou, os pequenos equipamentos electrónicos, como os MP3 ou telemóveis, e CD/DVD/Jogos são aqueles que o retalho considera serem os mais afectados, sendo indicados como prioritários ao nível de protecção, seguidos pelos perfumes e acessórios de moda e vestuário. a

Ver comentários
Outras Notícias