Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ryanair fecha principal base da Laudamotion e corta 300 empregos

O sindicato austríaco Vida recusou a proposta da Ryanair de cortes salariais, que colocavam o salário de entrada para o pessoal de voo mais de 400 euros abaixo do salário de nível de pobreza na Áustria.

DR
Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 22 de Maio de 2020 às 11:48
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
A Ryanair vai encerrar a principal base da sua subsidiária Laudamotion, em Viena, eliminando 300 empregos, após o sindicato ter rejeitado a proposta de cortes salariais, anunciou esta sexta-feira a companhia aérea austríaca fundada pelo antigo campeão mundial de Fórmula 1, Niki Lauda.

Segundo o sindicato Vida, a proposta da Ryanair previa um salário de entrada para o pessoal de voo de 848 euros líquidos "claramente abaixo do salário do limiar de pobreza na Áustria, que é de 1.259 euros".

A Laudamotion, que tem mais duas bases na Alemanha (Dusseldorf e Estugarda) e outra em Espanha (Palma de Maiorca), "lamenta o encerramento da base de Viena, a perda de empregos e a inação do governo austríaco".

O encerramento da base de Viena será efetivo a 29 de maio.

A Ryanair adquiriu 75% da Laudamotion em agosto de 2018.
Ver comentários
Saber mais Ryanair Laudamotion Viena Niki Lauda aviação
Mais lidas
Outras Notícias