Tecnologias Samsung dá 100 dólares nos EUA a quem quiser trocar Note 7

Samsung dá 100 dólares nos EUA a quem quiser trocar Note 7

Está em curso o processo de recolha voluntária dos Galaxy Note 7. A empresa sul-coreana anunciou que dá um crédito de 100 dólares aos clientes norte-americanos que pretendam trocar o equipamento por outro da mesma marca.
Samsung dá 100 dólares nos EUA a quem quiser trocar Note 7
REUTERS

100 dólares. Este é o valor que os donos do Note 7 nos Estados Unidos podem receber se trocarem este equipamento por outro da marca, de acordo com as informações avançadas pela própria empresa sul-coreana no âmbito do seu programa de troca ou de reembolso. O montante desce, contudo, para 25 dólares caso os clientes norte-americanos optem por mudar de fabricante ou apenas receber um reembolso.

Esta quarta-feira, a Samsung Portugal emitiu um comunicado onde pedia a todos os clientes finais que "logo que possível", "deixem de utilizar estes produtos, guardar os seus dados (fazendo uma cópia de segurança) e desligá-los". De seguida, segundo o pedido da Samsung, devem entregar o dispositivo na loja onde o tenham adquirindo, tendo duas soluções. A primeira passa por "adquirir um outro produto Samsung (designadamente, o Samsung Galaxy S7 ou S7 Edge), e receber a devolução do valor da diferença (na sequência da resolução do contrato de compra e venda do Note7), nos termos das condições aplicáveis na loja em questão", sublinha a empresa. A segunda hipótese é "receber o valor da compra (na sequência da resolução do contrato de compra e venda do Note7).

Esta semana, a sul-coreana decidiu colocar um ponto final na produção e venda dos Galaxy Note 7 e está a proceder à recolha destes smartphones. A decisão surgiu depois de várias semanas em que a empresa esteve envolvida em polémica, uma vez que algumas baterias destes equipamentos explodiam.

Os problemas com este smartphone levaram a empresa a cortar esta quarta-feira, 12 de Outubro, as suas perspectivas para os lucros operacionais e para as vendas no terceiro trimestre do ano, segundo a Bloomberg.


Num documento regulatório da empresa, citado pela agência, a sul-coreana admite que os lucros vão ascender a 5,2 biliões de won coreanos – cerca de 4,1 mil milhões de euros – contra os 7,8 biliões de won (mais de 6 mil milhões de euros) anteriormente estimados.

As receitas da empresa vão ser de 47 biliões de won (cerca de 41 mil milhões de euros). Anteriormente era estimado que as receitas atingissem os 49 biliões de won (mais de 43 mil milhões de euros).

Imagem afectada?

Os recentes incidentes com os telemóveis Galaxy Note 7 podem gerar danos para a reputação da Samsung, segundo especialistas. E abrir espaço para o crescimento das concorrentes Apple, Huawei e Google. As maiores ameaças para a reputação da marca serão sentidas na China. Shaun Reis, director-geral da China Market Research Group, defende que neste Mercado não há uma distinção entre o Galaxy Note 7 e os outros equipamentos da marca. Por isso, a venda de telefones Samsung neste mercado deve ser afectada. 




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI